Juízes Auxiliares

 Portaria nº 212 de 11 de setembro de 2017 

 

foto subs01

Sirlei Martins da Costa - 1º juiz auxiliar da Corregedoria-Geral da Justiça de Goiás

Com 20 anos de experiência na magistratura goiana, Sirlei Martins iniciou a carreira jurídica como Juíza no Tocantins, onde permaneceu de 1996 a 1997. Formou-se em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO) em 1994 e já passou pelas comarcas de Alto Paraíso, Taquaral, Planaltina, Trindade. Em 2008, foi promovida para a capital, onde é titular da 1ª Vara de Família. É também coordenadora do 2º Centro Judiciário de Soluções de Conflitos e Cidadania (Cejusc).

Sob suas responsabilidades estão os feitos relacionados às seguintes áreas de atuação: Infância e Juventude, Funcionamento das Varas Criminais e de Execução Penal, Parcerias Institucionais, Arquivo Judicial, Atividades Específicas (das áreas de Ação Penal, Família e Sucessões), Funcionamento dos Serviços Judiciais Criminais e Escrivanias das Varas de Família e Sucessões, Infância e Juventude e Juizados Especiais Criminais.

É responsável pelos projetos de Capacitação da Infância e Juventude, Condecoração de Mérito de 1º Grau, Justiça Plena, Mutirões Carcerário, Mutirão do Júri-Meta Enasp, Implantação de Gravação em Áudio e Vídeo nos Tribunais do Júri, Centros de Internação de Menores, Comissão Estadual de Adoção, Pai Presente, Semana Estadual de Reconhecimento Espontâneo de Paternidade, Programa Adoção Especial, Fortalecimento de Rede de Enfrentamento da Violência Doméstica contra as Mulheres, Justiça Restaurativa e Gestão da Secretaria Interprofissional Forense.

 

foto subs02

Murilo Vieira de Faria - 2º juiz auxiliar da Corregedoria-Geral da Justiça de Goiás

Em 1993, formou-se em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO). Quatro anos depois, foi aprovado no concurso para Juiz Substituto de Goiás, tendo passado pelas comarcas de Aragarças, Piranhas, Petrolina, Niquelândia e Uruaçu. Desde 2014 é titular do 4º Juizado Especial Cível de Goiânia e já foi Coordenador Nacional dos Centros de Pacificação Social, projeto encampado posteriormente pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Sob suas responsabilidades estão os feitos relacionados às seguintes áreas de atuação: Funcionamento dos Serviços Extrajudiciais, Arrecadação-Fundesp, Comissão de Legislação e Controle de Atos Normativos, Juizados Especiais Cíveis.

É responsável pelos projetos de Regularização Fundiária, Realização de Diligências em Comarcas Integradas, Regimento Interno da Corregedoria-Geral da Justiça, Sistema de Alerta, Digitalização do Acervo da Corregedoria-Geral da Justiça, Desjudicialização das Execuções Fiscais e Soluções Alternativas de Resolução de Conflitos, Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU), Aprimoramento dos Juizados Especiais e Dia Estadual dos Julgamento Colegiados.

 

 foto subs03

Cláudio Henrique Araújo de Castro - 3º juiz auxiliar da Corregedoria-Geral da Justiça de Goiás

Especialista em Processo Civil pela Universidade Federal de Goiás (UFG) e Direito Civil pela Uni-Anhanguera, Cláudio Castro concluiu o curso de Direito em 1996, na Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO). Atuou nas comarcas de Jandaia, Itumbiara e Trindade e, em Goiânia, na 11ª Vara Cível. É titular da 12ª Vara Cível da capital.

A este magistrado foi atribuída competência nas seguintes áreas de atuação: Tecnologia da Informação, Funcionamento dos Serviços Judicias, Escrivanias Cíveis e Fazendas Públicas, Auxílio e Apoio (Equipe de Auxílio Forense e Equipe de Atividade Específica), SERCIM - Sistema Eletrônico de Registro Civil de Nascimento em Maternidades, SISDIM - Sistema de Distribuição Integrada de Mandados, Atividades Específicas (Área Cível e Fazenda Pública), Banco de Peritos.

É responsável pelos projetos relacionados à Descentralização do Protocolo de Interlocutórias, Implantação do Sistema de Leitura Óptica e Audiências Públicas.