Buscar por notícias

Calendário de Notícias

Novembro 2018
S T Q Q S S D
29 30 31 1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 1 2
 

Notícias do TJGO

Programa Acelerar Previdenciário atende jurisdicionados de Maurilândia

07-11-ma-destaqueAnísio Ezequiel dos Santos, de 65 anos, conseguiu, nesta quarta-feira (07), na comarca de Maurilândia, durante o Programa Acelerar – Núcleo Previdenciário, a aposentadoria rural por idade. A sentença foi proferida pelo juiz Rodrigo de Melo Brustolin, que determinou que o benefício seja implantado pelo INSS em favor do idoso em 60 dias.

O homem, que vive na zona rural de Maurilândia, demorou duas horas para chegar ao fórum e mais duas horas para voltar para casa. “O meio de transporte de transporte que eu uso é a carroça. Eu fiz trabalho e troquei por ela. O cavalo eu juntei um dinheiro para comprar. Isso é tudo o que eu tenho”, afirmou.

Anísio nasceu em Salvador (BA) e veio para Maurilândia quando sua mãe morreu, quando ele tinha 18 anos de idade, e nunca mais foi embora. Histórias iguais à de Anisio são comuns no município, que tem cerca de 12 mil habitantes, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Devido à grande quantidade de usinas sucroalcooleiras da região, muitas pessoas vêm de outros estados para trabalharem nas empresas locais.

“Agora que eu me aposentei, eu quero ir para a minha cidade (Salvador). Nunca mais tive contato com ninguém da minha família. Naquela época, não tinha telefone”, contou. O idoso disse, ainda, que como trabalhou “a vida toda na roça” sempre passou dificuldades. “O salário da roça só dá pra gente comer e olha lá”, desabafou.

Elizabeth da Silva, de 63 anos, também saiu do fórum de Maurilândia aposentada. A idosa mora em um assentamento localizado a 40 quilômetros da cidade. “Trabalhei desde novinha na roça e agora vou poder descansar”, disse. Ela tem cinco filhos e 15 netos. “Cada um vive sua vida. A filha mais próxima mora em Porteirão, município localizado a 40 de Maurilândia”.

Aos 80 anos, Jovina de Lourdes de Oliveira também se aposentou. “Eu fiquei sabendo agora que eu conseguiria me aposentar. Achava que era muito difícil”, relatou. A idosa mora em casa própria na cidade, mas com o dinheiro vai fazer uma reforma. “Minha casina está caindo. Vou arrumá-la, começar pela minha sala, que está com o telhado caindo”, ressaltou.

Força-tarefa
Nesta quarta-feira (07), o Programa Acelerar – Núcleo Previdenciário chegou a Maurilândia onde permanecerá até amanhã (8), para a realização de 247 audiências. Ontem (6), a força-tarefa esteve na comarca de São Simão. Na sexta-feira (09), finaliza a semana em Santa Helena de Goiás.

Em Maurilândia, os trabalhos contaram com a colaboração do juiz coordenador do Núcleo Previdenciário, Rodrigo de Melo Brustolin; do diretor do Foro da comarca de Maurilândia, Paulo Roberto Paludo; e dos juízes Maria Clara Merheb Gonçalves Andrade, João Corrêa de Azevedo Neto e Filipe Luís Peruca. (Texto: Arianne Lopes / Fotos: Aline Caetano - Centro de Comunicação Social do TJGO)

Veja a galeria de fotos