Médico que cobrava quantias extras de pacientes é suspenso do Ipasgo

Um cirurgião de Goiânia foi suspenso do Ipasgo por cobrar quantias extras dos pacientes segurados que iriam se submeter a cirurgia bariátrica. Mesmo com todas despesas cobertas pelo plano de saúde, e com a copartipação dos beneficiários, ele exigia valores a mais para realizar o procedimento, promover internação e para a compra de materiais cirúrgicos. A decisão monocrática é do juiz substituto em segundo grau Wilson Safatle Faiad (foto).

Leia mais...
 
 

Faculdade é obrigada a aceitar matrícula de aluno que sofre de transtornos mentais

A Associação Unificada Paulista de Ensino (Unip) foi obrigada a renovar a matrícula no curso de Direito de um aluno que sofre de transtorno bipolar, déficit de atenção e hiperatividade e, ainda, promover acompanhamento psicopedagógico ao estudante. A decisão é do desembargador Geraldo Gonçalves da Costa (foto). O autor da ação ingressou na faculdade por meio do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e tem bolsa de estudos fornecida pelo Programa Universidade para Todos (Prouni), do Governo Federal, mas, devido às notas baixas, havia sido impedido pela faculdade de prosseguir com a graduação.

Leia mais...