Em primeiro júri realizado no fórum criminal, vigilante é condenado por homicídio

Giulliano Gennes Campos de Souza, de 30 anos, acusado de matar o vigilante Paulo de Parso Florêncio, foi condenado a 16 anos reclusão pelo crime de homicídio qualificado – mediante recurso que dificultou a defesa da vítima –, a serem cumpridos em regime fechado, na Penitenciária Odenir Guimarães. O júri popular presidido pelo juiz Jesseir Coelho de Alcântara, da 3ª Vara dos Crimes Dolosos Contra a Vida, foi o primeiro realizado no plenário do Fórum Desembargador Fenelon Teodoro Reis (fórum criminal), localizado no Jardim Goiás.

Leia mais...
 
 

Hospital e médico são condenados a indenizar por cirurgia plástica insatisfatória

O Hospital Santa Terezinha, em Rio Verde, e um dos médicos de seu corpo clínico foram condenados a indenizar em R$ 20 mil, por danos morais e estéticos, uma paciente que ficou insatisfeita com o resultado da cirurgia plástica a qual se submeteu. A sentença é do juiz Rodrigo de Melo Brustolin, da 3ª Vara Cível da comarca.

Leia mais...
 
 

Portal da Transparência