Em formato exclusivamente digital, a terceira edição do Informativo da Corregedoria-Geral da Justiça do Estado de Goiás (CGJGO), já está disponível nos sites do Tribunal de Justiça de Goiás, da CGJGO, e também na intranet (portal interno do TJGO). Excepcionalmente, esta edição não terá a versão impressa em razão da pandemia da Covid-19. No entanto, as matérias englobam assuntos do órgão censor antes e durante o avanço da doença. A iniciativa visa dar maior transparência às ações e projetos desenvolvidos pela CGJGO, que está sob o comando do desembargador Kisleu Dias Maciel Filho. 

Entre as “pílulas de informação” constantes desta edição estão os dois encontros regionais on-line inéditos, o seminário virtual relativo ao Infoseg com a participação de mais de 70% dos oficiais de justiça do Estado, a primeira audiência criminal digital de instrução e julgamento do País com base no Provimento nº 19, as regulamentações e atos normativos diversos acerca da Covid-19, o novo Sistema do Extrajudicial, o novo site da CGJGO com layout repaginado, o 2º Encontro de Precedentes dos Juizados com todos os enunciados e moções deliberados, a possível implantação do Banco de Administradores Judiciais Especiais, além do primeiro encontro motivacional virtual em tempos de pandemia.

O Informativo da Corregedoria foi regulamentado pela Portaria nº 138, de 15 de julho de 2019, assinada pelo corregedor-geral da Justiça do Estado de Goiás, desembargador Kisleu Dias Maciel Filho, e tem como finalidade a publicação e divulgação, em padrão claro e conciso, de entrevistas, relatos jornalísticos, registros fotográficos e informações relevantes dos assuntos institucionais deste órgão. Esta ação da Corregedoria atende à Meta 9, do Plano de Gestão do órgão censor para este Biênio (2019/2021), que dispõe sobre a viabilização de no mínimo três iniciativas para facilitar o acesso e a transparência aos serviços da CGJGO.

A Meta 9 é alicerçada pela Resolução nº 215/2015, do Conselho Nacional de Justiça, cujo objetivo é fomentar a acessibilidade das informações a todos os cidadãos tornando, assim, a Corregedoria mais próxima da sociedade, além de propiciar um sentimento de confiança e credibilidade nos jurisdicionados por meio de critérios que primam pela honestidade, clareza nas informações, respeito à veracidade dos fatos e uma comunicação clara, transparente e ética. (Texto: Myrelle Motta - Diretora de Comunicação Social da CGJGO/Arte: Hellen Bueno – Diretoria de Planejamento e Programas da CGJGO)

Fale conosco sobre esta página