Com o fim de aprimorar a prestação jurisdicional, simplificar o acesso aos usuários e  propiciar melhores condições de trabalho aos servidores, a Corregedoria-Geral da Justiça do Estado de Goiás, que antes estava instalada no 11º andar do Bloco B da sede do TJGO, passa a funcionar no andar térreo do prédio do Palácio da Justiça Desembargador Clenon de Barros Loyola. Fruto de um esforço concentrado, as novas dependências que abrigarão os magistrados e servidores integrantes da Corregedoria foram inauguradas oficialmente na manhã desta terça-feira (18) pelo corregedor-geral da Justiça do Estado de Goiás, desembargador Kisleu Dias Maciel Filho, e pelo presidente do TJGO, desembargador Walter Carlos Lemes.

Diácono da Igreja Católica, o desembargador Delintro Belo de Almeida Filho, ao abençoar as recentes instalações e todos os servidores do órgão no desempenho de suas funções, lembrou que o trabalho dignifica o ser humano e que, por meio desta ferramenta, é possível modificar o mundo e santificá-los através das nossas boas ações. “Hoje tenho aqui uma dupla missão: a de representante da igreja e também membro do Poder Judiciário deste Estado. Derramo nesta data tão especial, bençãos sem medida a todos aqueles que prestam serviços neste local, onde o trabalho prosperará pelas nossas mãos.  É preciso que procuremos exercer sempre a prática da caridade e nos aperfeiçoarmos no amor de Cristo para que haja uma mudança verdadeira em cada um de nós”, conclamou.

Emocionado, o corregedor-geral da Justiça expressou imensa gratidão a todos os presentes, especialmente ao presidente do TJGO (que esteve à frente da Corregedoria na gestão anterior/Biênio 2017/2019) pela sensibilidade e dinamismo em atender prontamente essa solicitação, ressaltando, inclusive, a boa sintonia existente entre a Corregedoria e a Presidência do TJGO, o que, a seu ver, é essencial para que os trabalhos fluam de forma contínua e coesa, sendo benéfica a todos os agentes envolvidos e, principalmente, aos jurisdicionados. Também fez uma menção especial ao ouvidor-geral da Justiça de Goiás, desembargador Carlos Alberto França, pelo apoio e pela presteza necessários na consecução da obra, a todos os colegas desembargadores e magistrados presentes, ao secretário-geral da Corregedoria, Rui Gama da Silva, seu braço direito, à secretária-geral da Presidência, Eliene Ramos, e ao diretor-geral, Rodrigo Leandro da Silva, pela dedicação e empenho irrestritos.

Corregedoria: coração do Poder Judiciário

Por outro lado, o corregedor-geral ressaltou a importância da Corregedoria no âmbito do Poder Judiciário. “Essa mudança só foi possível graças ao empenho de todos os envolvidos nesse processo que não é simples, pois se trata de obra de grande complexidade, com uma logística própria, visando a modernização e adaptação de todas as instalações para o pleno exercício da atividade jurisdicional. Por essa razão, a palavra que uso para definir meu sentimento hoje é realmente gratidão, pois tenho como valores centrais a transparência, a eficiência, o esmero e a cortesia, que inspiram o serviço que aqui prestaremos à sociedade. A Corregedoria é o coração do Judiciário e ver estampado no rosto de cada servidor deste órgão esse acolhimento e alegria, é motivo de orgulho e satisfação”, acentuou.

Kisleu Dias falou ainda sobre as dificuldades enfrentadas pelos servidores da Corregedoria para que pudessem prestar um serviço de maior qualidade, já que vários setores do órgão funcionavam em outros andares e a estrutura antiga já não comportava a sobrecarga de trabalho, que tem aumentado a cada ano com o crescimento do número  de ações também na seara administrativa e com o advento do próprio Conselho Nacional de Justiça, cujas determinações têm sempre urgência e prioridade. “Até mesmo a disposição em si da Corregedoria, agora localizada no andar térreo deste prédio, foi pensada para a melhor condução dos serviços, cujo propósito é um só: facilitar ainda mais o acesso da população à Justiça da população e simplificar o atendimento aos usuários, em um gesto de respeito à cidadania”, enfatizou.          

Por sua vez, o presidente do TJGO, desembargador Walter Carlos Lemes, relembrou um pouco da experiência vivenciada na Corregedoria durante a sua gestão e, justamente, por esse motivo, deixou claro que fez questão de trazer o órgão para perto da Presidência de forma que os trabalhos sejam sempre harmoniosos, uníssonos e céleres, primando pela qualidade e pelo antedimento eficaz e preciso a cada cidadão que busca a Justiça. “Todos os nossos esforços tem sido em prol de um Judiciário mais transparente, eficiente e humanizado, que atua com todos os órgãos e Poderes em conjunto. É com grande felicidade que participo da entrega dessa obra ao nosso corregedor-geral e a todos os servidores da Corregedoria, exemplos de lealdade e respeito ao serviço público. Estou convicto de que, a partir de agora, com espaço adequado e condições ideais de trabalho, quem sairá ganhando será sempre o jurisdicionado”, destacou.  

     

Em breves palavras e representando os servidores da Corregedoria, o secretário-geral da CGJGO, Rui Gama da Silva, disse que esse é um momento histórico para a Corregedoria e evidenciou o esforço, a cooperação, a parceria com a Presidência do TJGO e a compreensão de todos durante o processo de transição da Corregedoria, cujo expediente permaneceu inalterado mesmo nos dias da mudança. “Externo aqui toda a minha gratidão a todos pela entrega dessa obra em favor da família correicional que beneficiará a sociedade uma maneira geral. Hoje é dia de alegria e nos sentimos plenamente realizados com este espaço adequado, moderno e funcional que contribuirá para o melhor desempenho das nossas atividades”, realçou.

Prestígio: presença maciça de desembargadores, magistrados e servidores  

 

Muito prestigiada, a solenidade teve a participação do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Lissauer Vieira; dos desembargadores Nicomedes Domingos Borges, vice-presidente do TJGO; Carlos Escher, presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO); Carlos Alberto França, ouvidor-geral da Justiça de Goiás; Marcus Ferreira da Costa e Alan de Sena Conceição; e, ainda, o ex-presidente do TJGO, desembargador Homero Sabino; juízes Algomiro Carvalho Neto e Aldo Saad Sabino de Freitas, auxiliares da Corregedoria; Sirlei Martins da Costa, Fabiano Abel Aragão Fernandes, Cláudio Henrique Araújo de Castro, auxiliares da Presidência do TJGO; e Paulo César Alves das Neves, diretor do Foro da comarca de Goiânia.

Também marcaram presença os familiares do corregedor-geral: sua esposa Regina Célia de Miranda Maciel, e seus três filhos Rodrigo Licínio de Miranda Dias Maciel, Rogério Licínio de Miranda Dias Maciel (que estava acompanhado da sua esposa Patrícia Maia), e Jamayra Licínio de Miranda Dias Maciel. Compareceram ainda ao evento Ana Vitória Caiado, representando o governador do Estado, Ronaldo Caiado, representantes da Assembleia Legislativa de Goiás, além de vários diretores de área do TJGO, servidores da Corregedoria e da Presidência da Casa. (Texto: Myrelle Motta - Diretora de Comunicação da Corregedoria-Geral da Justiça de Goiás/Fotos: Aline Caetano - Centro de Comunicação Social do TJGO) 

Veja a galeria de fotos:

Fale conosco sobre esta página