O presidente do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO), desembargador Leobino Valente Chaves, abriu, às 9 horas desta quarta-feira (7), a 7ª Semana Nacional da Conciliação (SNC), na Estação Goiânia.


O evento é uma promoção do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), com realização do TJGO. “O grande desafio desta iniciativa tem sido encontrar mecanismos adequados e formas eficazes de dispor aos usuários os melhores resultados na solução de conflitos”, disse o presidente do Tribunal, para quem a SNC tem o propósito de disseminar a cultura da pacificação social e incentivar as práticas de resolução de disputas, por meio de ações de conciliação.

A partir de hoje até a próxima quarta-feira (14), a Semana da Conciliação será promovida, simultaneamente, na capital - além da Estação Goiânia, no Fórum Criminal Fenelon Teodoro Reis e no Campus V da PUC-GO, bem como nas cidade de Rio Verde e Caldas Novas, além de outras comarcas que aderiram voluntariamente à semana. Um total de 15.360 audiências processuais, já agendadas, serão realizadas. De acordo com o auxiliar da presidência do TJGO, juiz Donizete Martins de Oliveira, a expectativa para esta edição é positiva. Segundo ele, o Tribunal espera superar os resultados do ano passado, quando foram realizados 18.280 mil acordos processuais e pré-processuais.

Celeridade
Entre os participantes é unanime a satisfação de poder resolver, com mais celeridade, as pendências judiciais. Sirlene Rosenda de Jesus Andrade, professora, pôs fim hoje a uma questão jurídica existente entre ela e a BV Financeira. “Foi muito importante, pois encerrou um processo que tramitava há dois anos”, afirmou Sirlene. Ainda de acordo com ela, eventos como a SNC deveriam acontecer pelo menos quatro vezes ao ano. Luziana Barbosa, técnica de enfermagem, estava na expectativa de sentar à mesa de uma das bancas e encerrar o trâmite judicial que já existe há quase dois anos. “Já tem mais de um ano que estou esperando resolver esta pendência, eu preciso receber o que o banco me deve e hoje estou na expectativa de que isso seja resolvido”, frisou ela.

Congestionamento
Além dos envolvidos nos processos, também os colaboradores esperam bons resultados da SNC. “Já estou no Judiciário faz bastante tempo e vejo o congestionamento de processos, não pela ineficácia dos servidores, mas pelo grande número de demandas. Por isso acho que é importante ajudar de alguma forma, colaborando como podemos para solucionar este problema”, afirmou Maria Aparecida Paixão, administradora de empresas, que faz parte da equipe de conciliadores voluntários participantes da SNC. (Texto: Lorrany Oliveira / Fotos: Wagner Soares - Centro de Comunicação Social do TJGO)

Fale conosco sobre esta página