A juíza da 10ª Vara Criminal de Goiânia, Placidina Pires (foto), condenou Thierry Stefano Alves Balsanufo a nove anos de reclusão, em regime inicialmente fechado, por ser um dos autores do arrastão realizado no Bar Belgian Dash, no dia 29 de dezembro de 2013. Ele estava companhado de outros três comparsas que roubaram nove clientes no local, mas que, entretanto, conseguiram fugir.

Para a magistrada, ficou claro durante audiência de instrução e julgamento que a autoria e materialidade do crime estavam comprovadas, pois foram colhidos depoimentos de todas as vítimas, além dos policiais militares que prenderam Thierry naquela mesma noite. Todos reconheceram o acusado como o autor do crime. Além disso, ele confessou sua participação no arrastão em juízo, mas alegou que só aceitou se envolver porque estava precisando de dinheiro.

A polícia chegou até seu paradeiro em virtude de uma das vítimas ter usado o aplicativo “Buscar i Phone”, instalado no celular roubado, que mostrou a localização do aparelho. Ao realizar uma busca no interior da casa onde Thierry foi encontrado, os policiais observaram que foram recuperados quase todos os objetos subtraídos, além de um veículo Toyota Corolla preto, que também estava com restrição de roubo.

Tendo em vista a reincidência e os maus antecedentes de Thierry, vez que possui duas condenações que estão transitando em julgado, a magistrada não permitiu que ele recorresse em liberdade. Ela também o condenou a reparar algumas vítimas pelos danos materiais causados. As demais não tiveram prejuízos ou informaram não ter interesse na reparação. (Texto: Jovana Colombo – Centro de Comunicação Social do TJGO)

Fale conosco sobre esta página