Com a finalidade de aproximar o Poder Judiciário da comunidade, será realizada na quinta-feira (5), no Plenário Aleixo Luiz Vinhal da Câmara Municipal de Goianésia, a 1ª Audiência Pública, do biênio 2015/2017. A iniciativa atenderá a 11ª região, que engloba as comarcas de Barro Alto, Carmo do Rio Verde, Crixás, Ceres, Goianésia, Itapaci, Rialma, Rubiataba e Santa Terezinha de Goiás.

A Audiência Pública será realizada a partir das 14 horas com a participação do corregedor-geral, desembargador Gilberto Marques Filho, juízes da região e servidores. No período da manhã será feito atendimento ao público interno do Judiciário para tratar questões administrativas e de pessoal.

De acordo com o coordenador-geral da Comissão da Audiência Pública, juiz Átila Naves Amaral “o projeto de Audiências Públicas tem o objetivo de tornar o juiz um agente de transformação social com participação direta na comunidade ouvindo os problemas vivenciados por ela”.

Essa aproximação, segundo ele, possibilita maior conhecimento do Poder Judiciário em relação à comunidade atendida e sobre os seus anseios, tanto na área jurisdicional quanto na social. “Vai proporcionar também que a instituição se conheça melhor, a partir dos problemas que lhe são trazidos. Será um debate aberto, despido de formalidades com sugestões, críticas, reclamações e, principalmente, respostas sobre a aceitação e o alcance das ações promovidas por este Poder”, afirmou.

Os cidadãos terão ampla liberdade para dar opiniões; fazer solicitações e questionamentos; e ouvir orientações e respostas em um ambiente participativo. “O projeto dá oportunidade ao próprio Poder Judiciário de transmitir informações à comunidade sobre a sua atuação de maneira global e sobre a atuação dos juízes, além de possibilitar ao cidadão uma interação consciente dos serviços de sua área de atuação e, ao mesmo tempo, como catalisador de soluções”, pontuou o juiz.

Estarão presentes na 1ª Audiência Pública, o corregedor-geral da Justiça de Goiás, Gilberto Marques Filho; o coordenador-geral da Comissão da Audiência Pública e também juiz-auxiliar da CGJGO Átila Naves Amaral; os juízes-auxiliares da CGJGO, Jeronymo Pedro Villas Boas e Ronnie Paes Sandre; o diretor do Foro da comarca de Goianésia e coordenador regional da Audiência Pública, Decildo Ferreira Lopes, e demais autoridades. (Texto: Jéssica Fernandes)

Fale conosco sobre esta página