De maneira informal, a equipe da Corregedoria-Geral da Justiça do Estado de Goiás prestou uma homenagem no final da tarde desta segunda-feira (5) à juíza Camila Nina Erbetta Nascimento, removida ontem (5) ao cargo de juíza substituta em segundo grau, pelo critério de antiguidade, em sessão extraordinária do Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO). Em razão do contexto pandêmico, o ato de agraciamento foi breve, com número reduzido de pessoas e seguindo todos os protocolos sanitários exigidos pelas autoridades de saúde, bem como as orientações da Presidência da Casa.

Contudo, o corregedor-geral da Justiça de Goiás, desembargador Nicomedes Domingos Borges, fez questão de mobilizar os integrantes da CGJGO para essa deferência carinhosa à magistrada não só devido a esse salto dado na carreira, mas pela excelência dos serviços prestados na Corregedoria, numa demonstração de respeito, admiração e amizade.

“Hoje temos dois tipos de sentimento: o de alegria pela conquista desta magistrada exemplar alçada na trajetória da judicatura e o de pesar pela saída da Camila. No entanto, escolhemos o nome do juiz Gustavo Assis Garcia para compor a equipe, outro magistrado de capacidade excepcional, e sabemos da importância de subir esse importante degrau na magistratura que é a remoção ao segundo grau de jurisdição, fruto de muita dedicação, empenho e comprometimento com a prestação jurisdicional. Desejamos muito sucesso à dra. Camila e deixo aqui meu apreço, agradecimento e reconhecimento por essa magistrada que possui tantas qualidades, dentre elas a celeridade e o perfil humano. Estou convicto de que o segundo grau está muito bem representado e as portas deste órgão sempre estarão abertas para recebê-la”, manifestou.

Emocionada, a juíza Camila Nina, contou que quando recebeu o convite do corregedor-geral para o cargo de juíza auxiliar da CGJGO não hesitou em nenhum momento em aceitá-lo e realçou que a experiência adquirida na Corregedoria, bem como o companheirismo e o apoio dos colegas magistrados e de toda a equipe técnica para a evolução dos trabalhos, projetos e ações desenvolvidos foram essenciais para o seu aprimoramento profissional e pessoal. “A Corregedoria é um aprendizado sem igual e a competência e capacitação técnica dessa equipe são incomparáveis. Por nenhum instante, hesitei em aceitar o convite do desembargador Nicomedes Borges, por quem tenho a mais profunda admiração. Acredito que devemos sempre nos esforçar para melhorar a cada dia e é desta forma que procuro pautar meu trabalho e a minha vida.  Estou muito feliz com essa homenagem, pelo carinho dispensado por todos. A palavra que tenho no meu coração neste momento é, sem dúvida, gratidão. Obrigada a cada um de vocês por essa oportunidade ímpar”, engrandeceu. 

Honra e confiança  

Honrado com o convite para integrar a equipe da CGJGO, o juiz Gustavo Assis Garcia, que participou da homenagem e cujo nome foi anunciado pelo corregedor-geral na mesma sessão do Órgão Especial que removeu Camila Nina, tendo sido referendado por todos os desembargadores que compõem o colegiado, ressaltou que pretende retribuir à altura a confiança depositada afirmando que trabalhará com afinco em prol da melhora dos serviços jurisdicionais.

“Estou pronto para assumir este desafio de ser um representante da Corregedoria como juiz auxiliar, que considero uma oxigenação na minha carreira, É uma honra, um privilégio, fazer parte deste órgão e assim com a minha colega Camila não hesitei em aceitar o convite feito pelo desembargador Nicomedes Borges, magistrado de conduta impecável, reconhecido por todos os membros do Poder Judiciário pela sua postura cordial, célere e humanizada. Não medirei esforços para desempenhar um trabalho digno dessa missão, a mim confiada”, enfatizou.

Os juízes Ricardo Dourado e Altair Guerra da Costa, auxiliares da CGJGO e colegas de trabalho da juíza Camila Nina, enalteceram seu trabalho no órgão censor, classificando-o como extremamente produtivo e criterioso, e agradeceram pela parceria profícua estabelecida entre eles durante o período da sua atuação na Corregedoria.  

Na atual gestão, Camila Nina ocupava o posto de 1ª juíza auxiliar da Corregedoria-Geral da Justiça de Goiás, função que já havia exercido no Biênio 2011/2013. Na sessão do Órgão Especial, o nome da juíza Camila Nina foi reverenciado pelos desembargadores que elogiaram várias vezes seu desempenho em uma escolha unânime. Com a remoção, o magistrado Gustavo Assis Garcia assumirá oficialmente nesta quarta-feira (7) a função de juiz auxiliar da CGJGO.

Participaram da homenagem Helenita Neves de Oliveira e Silva, secretária-geral da CGJGO e diretores de área da Corregedoria. (Texto e fotos: Myrelle Motta – Diretora de Comunicação Social da Corregedoria-Geral da Justiça do Estado de Goiás/Edição de imagens: Acaray Martins - Centro de Comunicação Social do TJGO)

Fale conosco sobre esta página