A juíza Aline Vieira Tomás, da 2ª Vara de Família da comarca de Anápolis, recebeu na noite de segunda-feira (2), no Rio de Janeiro, a premiação da categoria Trabalhos dos Magistrados do 8º Prêmio AMAERJ Patrícia Acioli de Direitos Humanos. O Projeto Adoce: Acordos após ingestão de Dextrose Observados em Conciliações Judiciais (processuais) e Extrajudiciais (pré-processuais) foi idealizado pela juíza goiana.

A cerimônia contou a presença de 18 representantes de iniciativas em defesa dos direitos humanos, além de magistrados, parlamentares, integrantes do Ministério Público, defensores públicos, advogados, jornalistas, professores, líderes de movimentos sociais e estudantes.

Presidente da Amaerj e presidente eleita da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Renata Gil, destacou que o objetivo do Prêmio é “trazer luz para as pessoas que precisam ser enxergadas pela sociedade”.
“Nesta noite especial, a nossa Amaerj publicamente manifesta o seu apreço aos direitos humanos e reafirma o compromisso de preservar a memória de Patrícia Acioli, nossa juíza querida, amiga, que foi covardemente assassinada no exercício do seu ofício”, salientou.

Sobre o prêmio
Criada em 2012, a premiação celebra a memória da juíza Patrícia Acioli, que fora titular da 4ª Vara Criminal de São Gonçalo. Ela foi morta em 2011, em Niterói, por policiais militares. Além de homenagear Patrícia Acioli, o prêmio tem o objetivo de identificar, disseminar e estimular a realização de ações em prol dos direitos humanos, dando visibilidade às práticas.

A premiação tem o apoio do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, da Emerj (Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro) e da Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro) e patrocínio da ANOREG/RJ (Associação dos Notários e Registradores do Estado do Rio de Janeiro), da Multiplan, da CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) e do jornal O Dia. (Texto: Arianne Lopes, com informações do site da Amaerj / Fotos: Fábio Motta – Centro de Comunicação Social do TJGO)

Fale conosco sobre esta página