A juíza Aline Vieira Tomás, coordenadora do 2º Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania da comarca de Anápolis (Cejusc), proferiu sentença homologatória para regulamentar a guarda, convivência e a pensão alimentícia de uma criança ao casal de avós. A neta vivia com os avós desde o seu nascimento.

Em meio a pandemia do novo coronavírus, o casal de idosos não precisou nem sair de casa e, num tempo recorde, em oito dias, tiveram o problema resolvido na Justiça. Conforme a magistrada, isso tudo só foi possível devido ao consenso entre as partes - pais e avós e de todos os envolvidos no processo.

“Nós, advogados, precisamos criar meios alternativos para fazer a ponte da parte ao Poder Judiciário em tempos de pandemia. Portanto, em conflitos de família, a melhor solução é sempre conciliar com auxílio de um bom advogado, especialista em solução de conflitos, que dará segurança jurídica ao termo de acordo e garantirá o equilíbrio do direito entre as partes acordantes”, salientou Sidnei Pedro Dias, ao mencionar a celeridade processual dado ao caso. (Centro de Comunicação Social do TJGO)

Fale conosco sobre esta página