Em um mês de funcionamento, a Unidade de Processamento Judicial (UPJ) dos Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da comarca de Goiânia conseguiu reduzir em mais de 900 processos o seu acervo em tramitação, o que representa uma redução de 6,2% nesse acervo. A UPJ, instalada no dia 19 de janeiro deste ano, desenvolve as atividades de secretaria dos 1º, 2º, 3º e 4º Juizados de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher da comarca da capital e tem como juiz coordenador Vanderlei Caires Pinheiro.

De 19 de janeiro a 19 de fevereiro, o acervo passou de 14.649 para 13.737 processos ativos, e um total de 1.284 processos foram arquivados. Ainda, segundo dados do relatório de produtividade do Projudi, mais de 17.500 atos foram cumpridos pela UPJ, que conta com uma equipe de 29 pessoas, coordenadas pelo gestor master Vinícius Teixeira da Silva.

Para maior celeridade no trabalho, a UPJ dividiu as equipes em atendimento, análise, cumprimento (urgência e genérico) e audiência. Com a divisão da equipe, a UPJ trabalha para que, nos casos considerados mais urgentes de violência contra a mulher, os magistrados façam o despacho no mesmo dia da ciência pelo Poder Judiciário goiano. (Texto: Daniela Becker - Centro de Comunicação Social do TJGO). 

Fale conosco sobre esta página