Quinze crianças e adolescentes atendidos pelo programa Amparando Filhos, da comarca de Luziânia, visitaram nesta sexta-feira (18) o Palácio da Alvorada, em Brasília, sendo recebidos pela primeira-dama Marcela Temer. Os menores têm entre 2 meses e 16 anos de idade e são filhos de mulheres presas, sendo que alguns vivem em unidades de acolhimento institucional.

A visita, de teor cultural e cívico, foi realizada a convite da primeira-dama, que conheceu a iniciativa no ano passado, após premiação do Innovare, em cerimônia no Supremo Tribunal Federal (STF). Ao ver a apresentação com o escopo do programa, Marcela Temer afirmou que percebeu a grandiosidade dessa iniciativa. “Hoje, tendo a oportunidade de encontrar as crianças e a equipe do Amparando Filhos, pude constatar a dimensão e a relevância que esse programa tem, não só para as crianças atendidas por ele, mas para toda a sociedade”, afirmou.

Idealizador do programa, o juiz titular de Serranópolis Fernando Chacha destaca que esta sexta-feira foi um “dia inesquecível” para os participantes. “São crianças e adolescentes de extrema vulnerabilidade – dos 15, seis, inclusive, têm pai e mãe presos. Foi um momento de valorização e projeção para um futuro melhor”, conta. Durante o passeio, crianças foram acompanhadas pela rede de apoio da comarca e fizeram uma visita guiada ao Palácio da Alvorada, para conhecer as obras de arte e a história do local.

Responsável por organizar a logística de transporte e autorizações, a titular do Juizado da Infância e da Juventude de Luziânia, Célia Regina Lara, corrobora a opinião de Chacha. “É uma vivência que ficará gravada na memória de todos, que proporciona inclusão e visibilidade. Além disso, é um avanço, também, para tornar o projeto mais conhecido nacionalmente”. Também participou a magistrada da comarca, Soraya Fagury Brito, do Juizado Especial Cível e Criminal.

A juíza auxiliar da presidência Maria Cristina Costa esteve presente, representando o Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO). “A primeira-dama nos recebeu muito bem e mostrou ainda mais interesse em conhecer mais o programa e finalizou com a hipótese de levar a iniciativa para mais lugares. O TJGO tem se empenhado bastante em difundir a prática e levar para mais comarcas, realmente, é contagiante para quem conhece a iniciativa e seu aspecto social”.

Sobre o Amparando Filhos

Pioneiro no País, o Amparando Filhos aborda dois pontos: promover encontros humanizados entre mães e filhos, longe do ambiente carcerário, em espaço lúdico, e sem os constrangimentos trazidos com as revistas e procedimentos de segurança, e fazer o acompanhamento dessas famílias, com abordagens multidisciplinares, com psicólogos e assistentes sociais. Além de receber o Innovare, o programa foi vencedor, na categoria Trabalho de Magistrados, do 5º Prêmio Amaerj Patrícia Acioli de Direitos Humanos. (Texto: Lilian Cury - Centro de Comunicação Social do TJGO / Fotos: Carolina Antunes - Palácio da Alvorada)

 

Fale conosco sobre esta página