O titular da 2ª Vara Criminal de Águas Lindas de Goiás, juiz Felipe Morais Barbosa, vai ouvir em audiência nesta segunda-feira (17), às 13h30, dois réus supostamente envolvidos em um estupro coletivo ocorrido no dia 9 de outubro do ano passado durante uma festa realizada no município. Em inquérito separado, a Polícia Civil apura a participação de mais dois homens no crime.

Os acusados foram presos em flagrante e tiveram a prisão convertida em preventiva. Conforme a denúncia apresentada pelo Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO), a vítima estava numa festa numa casa no Bairro Parque Barragem – que tinha a previsão de durar o fim de semana inteiro – quando se ausentou do evento para dormir em um dos quartos do local. O sono foi interrompido pela presença de um dos acusados, que entrou no local, portando uma arma de fogo. Ele teria intimidado a vítima, que foi submetida a estupros sucessivos por ele e outros homens.

Horas depois, a vítima conseguiu deixar a casa e procurou a Polícia Militar ainda no mesmo dia dos fatos. Três homens foram identificados imediatamente e foram presos em flagrante, contudo, um deles foi solto posteriormente pois a vítima apresentou dúvidas quanto sua participação. (Texto: Lilian Cury - Centro de Comunicação Social do TJGO)