Em razão do feriado municipal de 24 de maio em Goiânia, cuja data é comemorado o Dia da Padroeira da cidade, Nossa Senhora Auxiliadora, não haverá expediente nas unidades do Judiciário da capital nesta sexta-feira. Nas demais comarcas goianas o expediente forense será normal.

No Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) e na comarca de Goiânia, os serviços funcionarão em sistema de plantão, a cargo dos plantonistas desta terceira semana de maio, que iniciaram os trabalhos na segunda-feira (20), e encerram suas atividades às 7h7h59 do dia 27. O plantão forense visa dar andamento às questões consideradas urgentes que chegam ao Judiciário nos finais de semana, feriados e à noite.

Plantão no TJGO

No TJGO o plantão está sendo coordenado pelo juiz Wilson Safatle Faiad. Também estão atuando os servidores Sabrina Oliveira Silva Mesquita (secretária de Câmara) e Ivan do Prado Oliveira (oficial de justiça). Os plantonistas atendem pelos telefones (62) 9.9254-7706 e (62) 9.9105-8014.

Plantão em Goiânia

Na comarca de Goiânia os trabalhos estão a cargo do juiz Danilo Luiz Meireles dos Santos, que conta com apoio do escrivão Ancelmo Benício da Silva e dos oficiais de justiça Fernando Lourenço Ribeiro e Arione Soares Marques. A equipe atende pelos telefones (62) 99296-7600 e (62) 9.9266-9707.

Plantão de custódia em Goiânia

A juíza Maria Socorro de Sousa Afonso da Silva assumirá o plantão judicial de audiências de custódia na comarca de Goiânia neste final de semana, compreendendo os dias 25 e 26. A magistrada contará com o apoio do escrivão Vinícius Balestra Baião e dos oficiais de justiça Fernando Lourenço Ribeiro e Arione Soares Marques.

As audiências de custódia serão realizadas a partir das 13 horas, no edifício do Fórum Criminal Desembargador Fenelon Teodoro Reis, localizado na Rua 72, Q C, L 15 a 19, Sala T13, Jardim Goiás, telefone 3018-8000. A equipe atenderá pelos telefones (62) 9.9296-7600 e (62) 9.9266-9707.

Para os usuários que precisarem de equipamentos de informática, o Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) oferece terminal de autoatendimento e scanner. Eles estão localizados próximos ao balcão de atendimento, na entrada pela Rua 10, Setor Oeste. Se o advogado tiver alguma dificuldade, ele ainda poderá conversar, por telefone, com os oficiais plantonistas.

Padroeira da cidade

Nossa Senhora Auxiliadora foi escolhida como padroeira da cidade de Goiânia devido a primeira igreja católica da nova capital, hoje conhecida com Catedral Metropolitana, ter sido dedicada à Maria, mãe de Deus, sob esse título, em 24 de dezembro de 1937, pelo então arcebispo Dom Emanuel Gomes de Oliveira.

Registros mostram que a missa realizada à sombra de uma árvore do cerrado, no local que posteriormente abrigaria a Catedral de Goiânia, tinha um altar rústico e improvisado com um quadro de Nossa Senhora Auxiliadora. Dona Gercina Borges, esposa do então governador de Goiás e idealizador da nova capital goiana, Pedro Ludovico Teixeira, tinha como intenção colocar Goiânia sob a proteção da Virgem Auxiliadora de quem ela era devota. (Texto:Lílian de França – Centro de Comunicação Social do TJGO)

 

Fale conosco sobre esta página