O juiz Thiago Inácio de Oliveira, em substituição na 1ª Vara Cível, Infância e Juventude, Família e Sucessões da comarca de Cristalina, já determinou a internação provisória – por 45 dias – do adolescente de 17 anos que, em tese, praticou ato infracional análogo aos crimes de estupro e homicídio contra sua vizinha, uma menina de 15 anos, quando ela voltava da escola. Nesse período, deve sair a sentença relativa ao caso.

O rapaz foi conduzido a um centro de internação em Goiânia, depois de passar por uma audiência preliminar. Ele compareceu acompanhado de advogado e dos pais e exerceu o direito constitucional de permanecer em silêncio. A audiência de continuação já foi agendada para produção de provas e para que o magistrado possa ouvir testemunhas, arroladas tanto pela acusação quanto pela defesa. O adolescente terá de comparecer nessa ocasião, oportunidade em que, se for o caso, poderá ser ouvido novamente. Acolhendo o parecer ministerial, o juiz já determinou outras providências, como a juntada dos laudos de exame cadavérico e corpo de delito por prática sexual, bem como perícia para instrução e solução do caso. (Texto: Aline Leonardo - Centro de Comunicação Social do TJGO)

Fale conosco sobre esta página