Uma força-tarefa está trabalhando na digitalização dos processos físicos no Sistema Eletrônico de Execução Unificado (Seeu). Nesta terça-feira (1º), o Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) recebeu o reforço dos voluntários do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), da Organização das Nações Unidas (ONU). Além disso, desde a última semana de setembro, 20 soldados do Exército estão colaborando com o Judiciário goiano para o cadastro e a digitalização dos processos das varas de execução penal. O mutirão está concentrado no Fórum Cível Dr. Heitor de Moraes Fleury. Para implantação do Seeu em Goiás serão digitalizados 43 mil processos de todo Estado - 15 mil da comarca de Goiânia já estão digitalizados - e um total de 58 mil processos serão cadastrados no sistema. O projeto de implantação do Seeu em Goiás é coordenado pelo juiz auxiliar da Presidência, Cláudio Henrique Araújo de Castro.  

Com o início da ação do Exército e do voluntariado da ONU, o diretor do Foro da comarca de Goiânia, juiz Paulo César Alves das Neves, reuniu-se com os magistrados das varas de execução penal, Carlos Magno, Wanessa Brom, Telma Aparecida e Wilson Dias, para comunicar spbre o retorno dos servidores para as escrivanias para implantação do Seeu e retomada dos prazos processuais.



No TJGO, a implantação do Seeu teve início em agosto. O sistema foi adotado como política nacional pelo CNJ em resposta à Lei 12.714/2012, que determinou a criação de sistema eletrônico informatizado para gestão de dados da execução da pena, da prisão cautelar e de medidas de segurança.

A atuação dos voluntários no TJGO foi possível graças ao projeto de cooperação técnica assinado entre o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o PNUD da ONU. Os 24 voluntários ficarão em Goiânia até dezembro e atuarão todos os dias da semana, seis horas por dia. Já os militares ficarão no serviço durante três semanas, até dia 11 de outubro.

De acordo com o coordenador judiciário da Diretoria do Foro da comarca de Goiânia, Thiago Borges Dutra de Castro, o cadastro e digitalização dos processos ainda contam com o apoio de 13 terceirizados, 20 estagiários, dois chapas e 10 voluntários da Organização das Voluntárias do Estado de Goiás (OVG), que comparecem de duas a cinco vezes por semana. A Escola Judicial de Goiás (Ejug) também está capacitando 25 servidores do interior sobre o Seeu. (Texto: Daniela Becker / Fotos: Diretoria do Foro - Centro de Comunicação Social do TJGO).


 

Fale conosco sobre esta página