Passados três meses do regime preferencial de teletrabalho adotado pelo Poder Judiciário para diminuir a propagação do novo coronavírus no Brasil, o Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), segundo os dados disponibilizados pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), é o terceiro mais produtivo em atos judiciais dentre os tribunais da justiça estadual de médio porte do País. O Judiciário goiano ocupa a terceira posição na produção de sentenças e acórdãos, decisões e despachos. Na destinação de recursos para o combate à pandemia, o TJGO foi o segundo que mais doou.

De acordo com o CNJ, a classificação dos tribunais por porte tem por objetivo criar grupos que respeitem características distintas dentro do mesmo ramo de Justiça. O grupo médio porte é formado por dez tribunais estaduais. Os números dos tribunais eleitorais, estaduais, federais, militar, do trabalho e tribunais superiores durante o regime de teletrabalho em função da Covid-19 podem ser conferidos no painel “Produtividade Semanal do Poder Judiciário”.


Painel do TJGO
O TJGO também criou um painel com os indicadores da produtividade durante o teletrabalho, disponível para acesso no site do TJGO (banner TJGO em Teletrabalho – menu Estatísticas). As informações são atualizadas a cada semana e também encaminhadas ao CNJ. No total, foram produzidos 931.881 atos judiciais. A quantidade de movimentos processuais realizados por servidores ultrapassou os três milhões.

Confira os dados de 16 de março a 21 de junho



Também na mesma página destinada às informações do TJGO em teletrabalho, um painel de Business Intelligence (BI) mostra as ações judiciais relacionadas à Covid-19 no Poder Judiciário goiano. Até dia 23 de junho, foram 149 processos, com sete sentenças proferidas. Na classificação, 35 foram mandados de segurança, seguido de agravo de instrumento (25) e habeas corpus (25).

Recursos
Em valores destinados para combate à pandemia, o painel do CNJ aponta a doação de R$ 10,4 milhões pelo Poder Judiciário goiano. Além disso, o TJGO doou uma ambulância do tipo UTI móvel ao Governo de Goiás. O veículo, avaliado em R$ 160 mil, foi entregue pelo presidente do TJGO, desembargador Walter Carlos Lemes, ao governador Ronaldo Caiado.

“Minha gestão sempre trabalhou e prezou pela harmonia entre os poderes e, em um momento como este, o Poder Judiciário goiano tem buscado colaborar com as ações no combate à pandemia em Goiás, seja com doações ao governo do Estado e também com a prestação jurisdicional de magistrados e servidores, garantindo que os direitos sejam preservados”, avalia o presidente do TJGO, desembargador Walter Carlos Lemes. (Texto: Daniela Becker - Centro de Comunicação Social do TJGO).

Fale conosco sobre esta página