A Diretoria do Foro da comarca de Goiânia realizou a instalação da 1ª Unidade de Processamento Judicial (UPJ) dos Juizados da Fazenda Pública, conforme determinado na Portaria nº 272/2020, assinada pelo diretor, juiz Paulo César Alves das Neves. A UPJ desenvolverá as atividades de secretaria dos 1º, 2º e 3º Juizados da Fazenda Pública Estadual da comarca da capital. Essa é a terceira UPJ instalada na comarca – as outras duas foram instituídas nas varas de Família e nas varas de Sucessões.

O magistrado Roberto Bueno Olinto Neto foi designado juiz coordenador da 1ª UPJ dos Juizados da Fazenda Pública, e a servidora Caroline Gomes Neto exercerá a função de gestora master daquela unidade.

Os servidores e estagiários foram divididos em três equipes para o desempenho das atividades: de atendimento; de análise e de cumprimento, com as respectivas competências determinadas na portaria. O ato também especifica as atribuições dos gabinetes dos juízes. O comitê gestor da unidade judiciária é formado pelo diretor do Foro, pelo juiz coordenador e pelos magistrados em exercício em cada vara da UPJ.

Sobre a UPJ
A Unidade de Processamento Judicial (UPJ) cria uma nova metodologia no fluxo de trabalho das escrivanias no Poder Judiciário, padronizando rotinas, otimizando recursos humanos e financeiros e potencializando os resultados diante do incremento da demanda.

De acordo com o diretor do Foro, juiz Paulo César Alves das Neves, além da necessidade de rever a atuação do Poder Judiciário com essa nova realidade e da experiência positiva com as outras duas UPJs, a instalação da 1ª UPJ dos Juizados da Fazenda Pública teve como outro fator deliberante a Resolução nº 127/2020 do Órgão Especial, alterando a competência da 2ª Vara de Precatórias (confira matéria). (Texto: Daniela Becker / Foto: Wagner Soares - Centro de Comunicação Social do TJGO).

 

Fale conosco sobre esta página