Print da tela da videoconferência

O Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (Nupemec/TJGO) realizou, nesta quinta-feira (10), o segundo dia da 3ª edição do Encontro Estadual de Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania do Estado (Cejuscs). A programação do evento foi dividida em dois dias, sendo o primeiro em 27 de maio, com palestrantes de Goiás e de outros estados. Na ocasião, o presidente do TJGO, desembargador Carlos Alberto França, fez a abertura e ressaltou o apoio da gestão com a política da conciliação e mediação, lembrando que “essa é uma área que o Judiciário goiano sempre se destacou”.

Neste segundo dia de programação, os inscritos participaram de uma oficina de criatividade. No período matutino, juízas e juízes coordenadores dos Cejuscs, chefes, além do secretariado dos Centros foram divididos em 12 salas simultâneas para discutirem e responderem perguntas específicas. As questões levantadas por cada grupo foram apresentadas a todos os participantes durante a tarde. O momento foi de debate, apresentação de sugestões, troca de experiências e práticas implementadas para realização da prestação jurisdicional pelos Centros Judiciários. As respostas formais das questões levantadas serão enviadas para o Nupemec, que utilizará o compilado para elaboração de um manual.

Coordenador do Nupemec, o juiz Paulo César Alves das Neves destacou que o evento foi um sucesso devido ao envolvimento de todos, tanto da equipe do Nupemec que organizou o encontro, como dos participantes, “que contribuíram, de uma forma ou outra, para alcançar o objetivo final, que é a troca de aprendizado, de experiências, com as palestras”. O juiz coordenador adiantou que o manual deverá ser editado com a maior brevidade possível e, também, anunciou a realização de outros encontros.

“A nossa ideia é restabelecer o diálogo entre Nupemec e Cejuscs, reaproximá-los, para que a gente possa compreender melhor a realidade do Estado e, com isso, elaborar e planejar uma política mais efetiva e adequada. Não adianta ficarmos na capital pensando se não tivermos a participação de todos que estão trabalhando”, ressaltou Paulo César. Além do Encontro Estadual, o Nupemec tem promovido encontros regionais com as equipes dos Cejuscs para ouvir e viabilizar as demandas específicas.

O evento foi organizado pelo Nupemec em parceria com a Escola Judicial de Goiás (Ejug). (Texto: Daniela Becker - Centro de Comunicação Social do TJGO).

Fale conosco sobre esta página