A Comissão Permanente de Memória e Cultura do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) promoveu, nesta sexta-feira (13), em parceria com a Escola Judicial do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (Ejug), o webinário "A Revolução de 1930 em Goiás e seus reflexos no Poder Judiciário goiano". O presidente da comissão, desembargador Itaney Campos, abriu a conferência virtual e destacou que o intuito do evento é rememorar a história e a trajetória do Poder Judiciário goiano.

 Itaney Campos lembrou que no dia 10 de maio é comemorado o Dia da Memória do Poder Judiciário, data instituída pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). E, segundo ele, objetiva o incentivo e apoio às ações de preservação e divulgação da herança histórica da Justiça em todo o país. “É um tema pouco explorado de forma especializada. Dessa forma, é uma temática de certa forma inédita, além de muito importante e rico. Agradeço a todas e todos envolvidos para a realização do evento”, ressaltou o desembargador.

O desembargador Wilson Safatle Faiad foi o mediador da conferência virtual, que teve como palestrantes convidados o presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Goiás (IHGG), promotor de justiça e historiador Jales Guedes Coelho Mendonça, e o professor e historiador Nasr Fayad Chaul.

Wilson Faiad destacou que o evento proporciona reflexão cultural, pois resgata, preserva e valoriza a história do Poder Judiciário de Goiás. “Buscamos nossa própria história. O Judiciário hoje não é o mesmo de ontem. É com enorme alegria que temos como palestrantes dois grandes nomes da área cultural", ressaltou.

Palestrantes
O mestre em História pela Universidade Federal de Goiás (UFG) e doutor em História Social pela Universidade de São Paulo (USP), Nars Chaul, agradeceu pelo convite em participar do evento. “É um prazer em poder fazer parte do resgate da memória do Poder Judiciário goiano que tem mulheres e homens tão importantes para a vida cultural e jurídica do Estado”, destacou. Ele abordou também dois importantes autores: o historiador e cientista político Boris Fausto e a professora aposentada da UFG, Ana Lúcia da Silva.

Em seguida, o presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Goiás (IHGG) e doutor em História pela UFG, promotor de Justiça Jales Mendonça, parabenizou o TJGO pela iniciativa da realização do webinário e pelo tema escolhido. “Trabalhar a história do Poder Judiciário goiano é fundamental, porque esse Poder tem um papel protagonista”, salientou ao agradecer o convite para participar do evento. (Texto: Arianne Lopes / Foto: Acaray Martins – Centro de Comunicação Social do TJGO)