Durante evento sobre tecnologia e inovação no Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), o conselheiro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Luiz Fernando BANDEIRA de Mello, ressaltou que o tribunal goiano tem se destacado no processo de implementação tecnológica. O encontro foi aberto pelo presidente do TJGO, desembargador Carlos França, na manhã desta quarta-feira (22) e contou também com a participação do conselheiro do CNJ, Marcello Terto.

“O cenário que vislumbro aqui do ponto de vista de inovação e modernização está bem avançado. O que temos que ter em mente sempre quando falamos de tecnologia aplicada ao judiciário é que a tecnologia não é um fim e sim um meio para que se faça Justiça”, frisou o conselheiro Luiz Fernando BANDEIRA de Mello. Ele ainda se colocou à disposição do TJGO. “Pelo o que eu vi aqui, eu me alegro e me coloco humildemente à disposição para ajudar na construção dos outros passos que virão, pois temos projetos no CNJ que são desafiadores”, enfatizou ao parabenizar o Tribunal de Justiça de Goiás.

Ao abrir o evento, o presidente do TJGO ainda fez questão de destacar a participação do conselheiro BANDEIRA de Mello  que preside no CNJ a Comissão Permanente de Tecnologia da Informação e Inovação e integra outras importantes comissões do CNJ. "Uma honra para o Poder Judiciário goiano receber o eminente conselheiro que preside e integra comissões temáticas primordiais para o aprimoramento do Judiciário Nacional. É um momento de aperfeiçoamento de nossas práticas e eventos como este nos fortalece", explicou Carlos França ao também agradecer a presença do conselheiro Marcello Terto. "O TJGO sempre fica feliz em receber a visita do conselheiro Marcello Terto, que representa nosso Estado no CNJ e tem sido um parceiro de todo Sistema de Justiça".



O chefe do Poder Judiciário goiano ainda afirmou que o TJGO vem buscando a implantação de novas tecnologias que permitam maior eficiência operacional, infraestrutura e gestão de pessoas. “O TJGO tem se destacado e não tem medido esforços para avançar, pois são áreas fundamentais para a nossa missão maior, que é a entrega rápida e eficiente da prestação jurisdicional. Ao final, Carlos França fez questão de agradecer as desembargadoras, desembargadores, juízas, juízes, servidoras e servidores presentes e que colaboram no processo de informatização do tribunal. “Vocês são muito importantes e ajudam a administrar o Tribunal, além de fortalecer nossas estratégias e ações”, salientou.

 



Judiciário aberto, transparente e eficiente

Na oportunidade, o conselheiro Marcello Terto ressaltou que não existe um Judiciário aberto, transparente e eficiente sem tecnologia. “Eu sou um entusiasta do trabalho do presidente Carlos França, sobretudo porque também é um grande admirador do CNJ como uma instituição fomentadora de políticas do Judiciário. Contem comigo também”, encerrou. A presidente da Comissão Permanente de Informatização do TJGO, desembargadora Amélia Martins de Araújo, falou da satisfação em receber os conselheiros no tribunal e colocou a comissão à disposição.



Já a presidente da Associação dos Magistrados do Estado de Goiás (Asmego), juíza Patrícia Carrijo, disse que o CNJ hoje é uma das instituições mais sérias do País, pois tem investido sensivelmente na prestação jurisdicional. A magistratura de Goiás, segundo ela, tem se destacado no cumprimento dessas metas e temos alcançado premiações nacionais. “No momento da COVID nós ficamos entre os tribunais mais produtivos do País e isso se deve,  além do comprometimento e eficiência de todos os magistrados comprometidos, também o peso do nosso presidente Carlos França que é um homem dinâmico e tem conseguido nos liderar,  nos incentivando cada vez mais para estarmos empenhados numa prestação jurisdicional célere”, pontuou.

O presidente da OAB-GO, Rafael Lara, ratificou o bom relacionamento que o Tribunal de Justiça mantém com a advocacia de Goiás, com oportunidade de diálogo e trabalho em conjunto. “Nós colocamos também à disposição e queremos ser sim,  junto com o TJGO,  paradigmas de inovação e tecnologia”, finalizou.

Ações do TJGO

Os juízes auxiliares da Presidência, Reinaldo de Oliveira Dutra, Aldo Guilherme Saad Sabino de Freitas e a juíza auxiliar Sirlei Martins da Costa, apresentaram os projetos, programas e ações realizados pelo Tribunal de Justiça de Goiás, todas seguindo as orientações do CNJ. Os programas Justiça Ativa, Acelerar Previdenciário, Pró-júri, Agenda Eletrônica, Balcão Virtual e Núcleos de Justiça 4.0.

O Poder Judiciário goiano apostou na tecnologia também para se aproximar da sociedade com um formato digital, por meio do Juízo 100% Digital, propiciando assim mais segurança e comodidade às partes, magistratura e advocacia. Ainda na ocasião, foi apresentado o recém criado Comitê de Inteligência Artificial do TJGO.

Estiveram ainda presentes no evento o vice-presidente do TJGO, desembargador Zacarias Neves Coelho; o corregedor-geral da Justiça, Nicomedes Domingos Borges; o ouvidor do Judiciário goiano,  desembargador Amaral Wilson de Oliveira;  os membros da comissão de informatização, desembargadores Itamar de Lima, Sandra Regina Teodoro Reis, Delintro Belo de Almeida Filho, Marcus da Costa Ferreira, Anderson Máximo de Holanda; o desembargador Gilberto Marques Filho; o juiz substituto em segundo grau, Aureliano Albuquerque; a juíza auxiliar da Presidência do TJGO, Jussara Cristina Oliveira Louza; os juízes auxiliares da CGJGO, Gustavo Assis Garcia, Ricardo Silveira Dourado e Altair Guerra; o diretor do Foro de Goiânia, Heber Carlos de Oliveira; a juíza e diretora do Foro de Anápolis, Aline Vieira Tomás; os juízes Cláudio Henrique, Ricardo Nicoli e Liciomar Fernandes; o diretor-geral do TJGO, Rodrigo Leandro da Silva; a secretária Geral do TJGO, Dahyenne Martins Lima Alves; diretora de obras, Cybelle Saad Sabino de Freitas; o diretor financeiro, Irismar Dantas; a diretora de planejamento e Inovação, Mislene Medrado de Oliveira; diretor de Tecnologia da Informação, Anderson Yagi Costa; diretor de Tecnologia da Informação da CGJGO, Domingos da Silva Chaves Júnior; diretor Judiciário Divino Pinheiro Lemes; o procurador da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás, Iure de Castro; além de todas as servidoras e todos servidores. Veja galeria de fotos. (Texto: Arianne Lopes – Fotos: Wagner Soares e Gusthavo Crispim – Centro de Comunicação Social do TJGO)