O presidente do Tribunal de Justiça de Goiás, desembargador Carlos França, anunciou os nomes dos quatro juízes auxiliares da Presidência para o próximo biênio. As magistradas e magistrados que integrarão a equipe do chefe do Poder Judiciário goiano são: as juízas Sirlei Martins da Costa e Marina Cardoso Buchdid e os juízes Aldo Guilherme Saad Sabino de Freitas e Reinaldo de Oliveira Dutra.

Em reunião com representantes do sistema de Justiça, nesta sexta-feira (27), o presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), desembargador Carlos França, juntamente com o corregedor-geral da Justiça do Estado de Goiás, desembargador Nicomedes Domingos Borges, e o titular da Vara de Execução de Penas e Medidas Alternativas de Goiânia (Vepema), juiz Eduardo Walmory Sanches, receberam solicitação do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO), Rafael Lara Martins, no sentido de obter o apoio do Poder Judiciário estadual na destinação de recursos de penas pecuniárias para melhorias no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia.

Os magistrados Gustavo Assis Garcia, Ricardo Silveira Dourado e Marcus Vinícius Alves de Oliveira tiveram os nomes aprovados pelo Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás para seguirem na função de juízes auxiliares da Corregedoria-Geral da Justiça durante a gestão 2023/2025. A apreciação da indicação dos nomes ocorreu na última quarta-feira (25), em sessão administrativa do OE.

Após indicação do corregedor-geral da justiça eleito, desembargador Leandro Crispim, o presidente do TJGO, desembargador Carlos França, levou os nomes de Gustavo, Ricardo e Marcus, que já atuam como 1°, 2° e 3° auxiliares da Corregedoria, respectivamente, para apreciação pelo Órgão Especial, como previsto no Regimento Interno do TJGO, ocorrendo a aprovação dos nomes indicados por unanimidade.

Os fóruns das comarcas de Catalão e Nerópolis vão poder contar, em breve, com estrutura física ampliada e modernizada. O presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), desembargador Carlos França, assinou nesta sexta-feira (27) ordem de serviço para reforma dos dois prédios. Segundo o chefe do Poder Judiciário estadual, o objetivo é oferecer mais conforto ao jurisdicionado e melhorar condições de trabalho à magistratura, ao funcionalismo e aos integrantes do sistema de justiça.

  •    

    Ouvir notícia: