O presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), desembargador Walter Carlos Lemes, recebeu, nesta quinta-feira (14), os dirigentes do Sindicato dos Servidores e Serventuários da Justiça do Estado de Goiás (Sindjustiça). A reunião teve o propósito de discutir problemas e sugestões com a nova gestão.

O juiz Marcos Boechat Lopes Filho, da comarca de Israelândia, deferiu liminar na quarta-feira (13), e determinou imediatamente e parcialmente a interdição das rodovias GO-060, no trecho entre a cidade de Iporá e o trevo que dá acesso à cidade de Moiporá, e da GO-173, que liga Israelândia e Jaupaci, pela precária condição asfáltica das estradas. A ação foi proposta pelo Ministério Público Estadual (MP-GO) contra o Estado de Goiás e a Agência Goiana de Infraestrutura e Transporte (Goinfra). Caso as determinações não sejam cumpridas, a multa é de R$ 100 mil.

A Diretoria do Foro da comarca de Piranhas informa que, em razão da substituição do circuito de internet naquele local, poderá haver queda no sinal, a partir das 14 horas desta quinta-feira (14).

 

O juiz Élcio Vicente da Silva, da 6ªVara de Fazenda Pública Estadual, julgou procedente o pedido de Sônia Maia Rodrigues Portela contra a Goiás Previdência (Goiásprev) para incluí-la na folha de pagamento daquela autarquia, entre os beneficiários da pensão por morte. Além disso, o magistrado condenou a Goiásprev ao pagamento de todos os valores devidos à requerente desde a morte de sua mãe, ocorrida em janeiro de 2014.
Consta dos autos que, após o falecimento da mãe de Sônia, que era aposentada com o cargo de Assistente de Gestão Administrativa, ela protocolou pedido administrativo frente a GoiásPrev requerendo a concessão de pensão. No entanto, teve o pedido administrativo negado. 

Fale conosco sobre esta página