Por unanimidade, a 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) seguiu voto do desembargador Carlos Escher e autorizou o professor Marcos Roberto dos Santos, transferido de unidade escolar por ter participado de movimento grevista, a continuar exercendo suas atividades no Colégio Estadual Cecília Meirelles, onde estava lotado.

O juiz Joviano Carneiro Neto, da comarca de Posse, determinou o afastamento do secretário municipal de Saúde, Alexandre Querino de Melo, por improbidade administrativa. O magistrado entendeu que ele prejudicava a população ao protelar – e outras vezes não fornecer –, medicamentos a pacientes da rede pública. Em alguns casos, a negativa se dava mesmo diante de decisão judicial.

Em audiência realizada nesta terça-feira (23), presidida pelo juiz Jesseir Coelho de Alcântara, da 1ª Vara Criminal de Goiânia, foram ouvidas seis testemunhas arroladas pelo Ministério Público (MP) no processo em que Luiz Guilherme Elias Cavalcante é acusado de matar o pai Luiz Gonzaga de Sousa Cavalcante e a namorada Laiz Santiado Rodrigues, em 26 de agosto.

O juiz substituto em segundo grau Carlos Roberto Fávaro assumirá o plantão forense do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), que começa às 18 horas desta segunda-feira (22) e vai até às 7 horas do dia 29 de outubro.

Fale conosco sobre esta página