Mantido júri popular de mulher que encomendou morte do marido

140513A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), por maioria de votos, manteve decisão do juízo da comarca de Luziânia que mandou Laiza Vieira da Luz a júri popular, acusada de ser a mandante do assassinato de seu marido, Natal Caetano Fernandes. Ele foi morto em 2013, em sua fazenda, situada na zona rural de Luziânia e, segundo o Ministério Público de Goiás (MPGO), Laiza pagou R$ 5 mil aos assassinos e alterou a cena do crime, de modo a parecer que ela havia sido amarrada e trancada dentro do quarto. A relatora do processo foi a desembargadora Carmecy Rosa Maria Alves de Oliveira (foto).

Leia mais...
 
 

Decisão manda Governo fornecer remédio a base de maconha

Em decisão liminar, o desembargador Itamar de Lima (foto), determinou que o Estado de Goiás forneça o remédio Cannabidiol (CBD), feito a partir da substância da maconha, para o tratamento de uma criança que tem paralisia cerebral e epilepsia refratária. Por causa das doenças, o menor sofre de constantes crises de convulsões, que podem levar à morte – problema combatido pela terapia medicamentosa, ainda proibida no país.

Leia mais...
 
 

Consulta Processual 

Diário Eletrônico

Portal da Transparência