A Divisão de Atividades Específicas da Corregedoria-Geral da Justiça de Goiás (CGJGO) analisou, nos meses de junho e julho, total de 7.221 processos, executando 2.436 atos - 1.810 sentenças, 153 decisões e 473 despachos. - nas comarcas de Goiânia, Jataí, Aparecida de Goiânia, Minaçu, Alexânia, Anápolis, Bela Vista, Iporá, Cavalcante, Alto Paraíso e Itapaci.

A equipe também auxiliou o 2º Grau de jurisdição, notadamente as 1ª e 2ª Câmaras Criminais do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO), em 4 mil processos relativos ao Banco Nacional de Mandados de Prisão (BNMP). A divisão é coordenada pelo servidor Hugo Crosara e o grupo é vinculado ao Departamento de Correição e Serviços de Apoio da CGJGO, dirigido por Cássia Mesquita Lobo Sampaio. O departamento coordena, ainda, o programa Atualizar e a Assessoria Correcional do órgão.

De acordo com relatório, nos dois meses, o grupo auxiliou na elaboração de 354 sentenças, 23 decisões e 65 despachos em Jataí; 190 sentenças e 39 despachos em Aparecida de Goiânia; 532 sentenças, 117 decisões e 282 despachos em Minaçu; 58 sentenças, 4 decisões e 7 despachos em Alexânia; 168 sentenças e 5 despachos em Anápolis, 7 sentenças, 2 decisões e 2 despachos em Bela Vista; 11 sentenças em Iporá; 5 sentenças e 1 despacho em Cavalcante e 7 sentenças em Alto Paraíso.

Em correição na comarca de Itapaci, a equipe analisou 785 processos e, em Goiânia, participou da elaboração de 66 sentenças, 2 decisões e 13 despachos na 12 Vara Cível; 226 sentenças, 3 decisões e 21 despachos na 14ª Vara Cível; 146 sentenças, 2 decisões e 27 despachos na 8ª Vara Cível; e ainda, 40 sentenças e 11 despachos na 11ª Vara Cível.

Texto: Patrícia Papini

Fale conosco sobre esta página