Além do que conhecer amplamente a legislação, um operador do Direito precisa interpretar os fatos. E essa interpretação deve ser despida de preconceitos de sexo, raça, gênero, entre outros, que muitas vezes impedem uma análise humanizada dos acontecimentos. A opinião é da juíza auxiliar da presidência do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás, Sirlei Martins da Costa, ao falar durante o 2º Congresso Multidisciplinar de Direito, nesta sexta-feira (27), no Centro de Convenções, em Goiânia.

O meio ambiente é o tema central da agenda do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) entre os dias 31 de maio e 6 de junho. Durante uma semana, o Poder Judiciário vai realizar uma série de ações, como palestras, debates e oficinas, a fim de conscientizar público interno e externo a respeito da preservação dos recursos naturais.

O Núcleo Técnico de Telecomunicações do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) informa que entre os dias 30 de maio a 3 de junho, os fóruns das comarcas de Ceres, Rialma, Itapaci e, também, o Posto Avançado de Carmo do Rio Verde, passarão por atualização tecnológica. Serão substituídos os equipamentos de telefonia analógicos pela tecnologia VoIP (Voice Over Internet Protocol), o que pode gerar instabilidades na rede e serviços telefônicos daquelas unidades.

A desembargadora Carmecy Rosa Maria Alves de Oliveira e o desembargador Marcus da Costa Ferreira são os convocados para o plantão judiciário em segundo grau da próxima semana, de 30 de maio a 6 de junho. Marcus da Costa atuará nos feitos de competência exclusiva do Órgão Especial, enquanto Carmecy Rosa, pelas demais demandas do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO).