Com o objetivo de debater a orfandade e apresentar o resultado de um mapeamento da situação de crianças e adolescentes em orfandade no Brasil e em Goiás, a Coordenadoria da Infância e Juventude do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) e a Coalizão Nacional Orfandade e Direitos realizaram, nesta quinta-feira (18), o Seminário Estadual Orfandade e Direitos na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego), também parceira da iniciativa.

A Justiça garantiu que os avós socioafetivos de Nycollas, de 10 anos, tenham direito à guarda definitiva do neto. Desde seu nascimento, a criança é cuidada pelo casal. O acordo foi homologado pela juíza Erika Barbosa Gomes Cavalcante, por meio do Projeto Mais Justiça, durante a edição do Justiça Itinerante na comarca de Goiás, entre os dias 16 e 18 de abril.

A diretora do Foro da comarca de Goiânia, juíza Patrícia Bretas, instituiu a Portaria n. º 298/2024, que determinou a instalação da Central de Atendimento Expresso das Unidades de Processamento Jurisdicional (UPJ's) da capital com competência cível. A unidade funciona no térreo (sala T-04) do Fórum Cível de Goiânia, localizado no Parque Lozandes. A medida entrou em vigor na última quarta-feira (17).

A linha do Gabinete Virtual da 2ª Vara Judicial de Pirenópolis (62-3331-2124) está indisponível nesta quinta-feira (18). No momento, os atendimentos estão sendo feitos pelos telefone geral do Fórum:  62-3331-1818 ou por e-mail:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

  •    

    Ouvir notícia: