Lídia Maria Rodrigues, de 34 anos, acusada de matar Wesley da Silva Godoi, vai a júri popular, nesta quarta-feira (15), a partir das 8h30, no Fórum Criminal, em Goiânia. A sessão de julgamento será presidida pelo juiz Jesseir Coelho de Alcântara, da 3ª Vara Criminal dos Crimes Dolosos contra a Vida e Tribunal do Júri, nesta capital. O crime aconteceu no dia 19 de setembro de 2020, no setor Recanto do Bosque.

Consta dos autos que Wesley, acompanhado de sua namorada, o irmão dele e um amigo, estava numa festa que acontecia na casa de uma mulher. A festa corria de forma harmoniosa até que, por volta das 5 horas da madrugada, teve início uma discussão entre a denunciada e a namorada de Wesley, em razão de Lídia estar flertando com a vítima. Para evitar mais briga, a vítima, juntamente com seus convidados, decidiram deixar o local, mas Lídia os aguardava na área externa e partiu em direção à namorada de Wesley.

Depois da segunda briga, Lídia foi até a cozinha, pegou uma faca e voltou ao local onde Wesley e seus amigos estavam e se preparavam, já no carro, para irem embora, quando passou a ameaçar a namorada de Wesley. Ele, então, desceu do carro, instante em que Lidia efetuou diversos golpes nele. Equipes do Corpo de Bombeiros foram acionadas, levando- o a uma unidade de saúde mais próxima para atendimento. Contudo, Wesley da Silva não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.

Enquanto ele era encaminhado ao Pronto Socorro, Lídia aproveitou para fugir, chamando um veículo pelo aplicativo Uber, mas foi presa.  No julgamento desta quarta-feira (15) serão ouvidas seis testemunhas. (Texto: Acaray Martins - Centro de Comunicação Social do TJGO)

 

 

 

 

 

Fale conosco sobre esta página