Foi realizada na segunda-feira (11), um círculo restaurativo com professores da Secretaria Municipal de Educação de Goiânia (SME), vítimas em um processo de abuso de autoridade. A Gerência de Cidadania, por meio de sua equipe interdisciplinar, tem implementado ações de Justiça Restaurativa no âmbito criminal, realizando Práticas Circulares e atendimentos individuais de cunho restaurativo com vítimas e ofensores da comarca de Goiânia.

O círculo teve como objetivo oferecer um espaço de escuta onde as vítimas puderam falar e serem ouvidas, buscando minimizar e/ou restaurar os danos sofridos, dando ênfase a esse novo olhar da Justiça para as vítimas. As vítimas participaram ativamente e relataram, ao final do círculo, estarem se sentindo muito melhores que antes de participarem daquela prática.

As ações desenvolvidas pela equipe multidisciplinar tem impacto direto na atenção às necessidades do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), bem como na sociedade no que se refere à redução da violência e da reincidência criminal.
Segundo a coordenação do programa Justiça Restaurativa, os círculos restaurativos e para construção de paz trabalham diversos temas, e, a cada encontro, é debatido um assunto diferente, que abranja aspectos da vida pessoal, profissional, familiar, social, entre outros.

Os temas visam promover reflexão, fortalecimento, responsabilização, inclusão, sentimento de pertencimento, fortalecimento de vínculos familiares, ressignificação da história de vida, danos, perdão, etc. A Justiça Restaurativa é a busca por uma justiça voltada para as pessoas e as relações, dando um lugar central às vítimas, atendendo às necessidades decorrentes do dano sofrido, possibilitando a construção de soluções promotoras de reparação e reconciliação. São práticas que objetivam, através do diálogo e da escuta, fazer emergir soluções que minimizem os riscos de novos incidentes de violência, em consequência disso a segurança de todos e semeando o ideal de uma cultura de paz.

O TJGO implementou a Política Judiciária de Justiça Restaurativa por meio do Decreto N°1346/2017 e designou a Gerência de Cidadania do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos como responsável pela gestão e desenvolvimento desta política no âmbito do Poder Judiciário Goiano. (Centro de Comunicação Social do TJGO)

Fale conosco sobre esta página