Dez instituições sociais e a Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) foram beneficiadas com doações feitas pelo Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO). A cerimônia da entrega dos bens e donativos foi realizada no Salão Nobre da Presidência na tarde desta quinta-feira (7), pelo presidente em exercício, desembargador Nicomedes Domingos Borges, e pela primeira-dama do TJGO, Mariazinha Machado Lemes.

A solenidade também foi prestigiada pelo corregedor-geral da Justiça do Estado de Goiás, desembargador Kisleu Dias Maciel Filho; sua esposa Regina Célia de Miranda Maciel; pela primeira-dama do Estado de Goiás, Gracinha Caiado; pelo juiz auxiliar da Presidência, Fabiano Abel de Aragão Fernandes; o diretor do Foro da comarca de Goiânia, juiz Paulo César Alves das Neves; pela secretária-geral da Presidência, Eliene Maria Ramos; pelo diretor-geral do TJGO, Rodrigo Leandro da Silva; diretores do Tribunal; a diretora-geral da OVG, Adryanna Melo Caiado e representantes das instituições beneficiadas.

As entidades receberam, juntas, cinco mil peças de roupas apreendidas. Todas as peças foram descaracterizadas em uma força-tarefa comandada pelo presidente do TJGO, desembargador Walter Carlos Lemes, e Mariazinha Lemes, idealizadora dos projetos sociais do TJ ao lado do presidente. As instituições foram indicadas por Mariazinha Lemes, Regina Maciel e servidores do Tribunal. Além das roupas, o TJGO doou para a OVG duas camionetes – uma Hilux e uma S-10 – provenientes de ações judiciais contra organizações criminosas.

Ação social



O presidente em exercício, Nicomedes Domingos Borges, enalteceu o trabalho das quatro mulheres que, segundo ele, são as responsáveis pela concretização das doações: Mariazinha, Regina, Gracinha Caiado e Adryanna Caiado. “Esse tipo de parceria permite que levemos benefícios para população mais carente de Goiás. Vamos ajudar os que precisam muito”, reforçou.

“Estamos aqui colhendo os frutos do termo técnico entre o Tribunal de Justiça, a Corregedoria-Geral e a OVG, por meio do qual podemos destinar bens apreendidos de práticas criminosas para beneficiar quem realmente precisa no Estado”, disse o corregedor-geral, desembargador Kisleu Dias Maciel Filho, que também fez questão de reverenciar as mulheres envolvidas diretamente nas doações.

Para o diretor do Foro de Goiânia, juiz Paulo César Alves das Neves, com a instalação da Vara dos Feitos Relativos a Delitos Praticados por Organização Criminosa e de Lavagem ou Ocultação de Bens, Direitos e Valores, ganhou-se uma maior agilidade para reverter os bens apreendidos. “Antes os bens apreendidos acabavam se perdendo, mas hoje trabalhamos com maior rapidez para beneficiar essa população que está em creches, asilos, casas de apoio. É uma vitória do Estado e uma melhoria do serviço prestado às instituições”, avaliou o magistrado.

Beneficiados
Em Goiás, de acordo com a primeira-dama do Estado de Goiás, Gracinha Caiado, existem 817 mil famílias em situação de vulnerabilidade. “O que vejo, desde a primeira vez, é um apoio do Tribunal em poder atender essas pessoas. Em Goiás não falta gente querendo ajudar, e tenham certeza que essas doações estão chegando às famílias mais carentes do nosso Estado. Muito obrigada de todo coração!”, agradeceu a primeira-dama. Ela recebeu as chaves das duas camionetes, já com os documentos transferidos e que serão usadas em ações da OVG.



“Pra nós é uma benção, porque vivemos de doação. Nós temos pacientes que chegam para tratamento de câncer achando que vão ficar poucos dias e, de repente, ficam dois, três anos conosco. Então essas roupas serão direcionadas pra eles”, contou a tesoureira Casa de Apoio São Luiz, Maria de Fátima Costa, que presta assistência a pacientes do interior e outros estados que fazem tratamento de câncer em Goiânia.

O Instituto Crê-Cer Cidadão atende, em média, 160 famílias de Goiânia e Aparecida de Goiânia e o trabalho da instituição abrange toda a família com cursos profissionalizantes para os adultos e as crianças e adolescentes com atividades esportivas. “Recebemos essa doação de muito bom coração. No ano passado nós também recebemos. Repassamos as doações diretamente às famílias atendidas pelo instituto ou fazemos um bazar e revertemos toda a renda para os projetos da instituição”, declarou a presidente do Instituto, Cintya Conrado. (Foto abaixo



“Atendemos crianças e jovens entre 10 e 16 anos, de 200 famílias. É uma alegria muito grande e com a doação poderemos atender todo mundo. Vai ser um marco neste final do ano para essas famílias”, agradeceu o presidente da Associação Resgatar, Anderson Luís dos Santos. (Texto: Daniela Becker / Fotos: Aline Caetano - Centro de Comunicação Social do TJGO). 

Confira a galeria de fotos da solenidade. 

Fale conosco sobre esta página