Com o tema “Pensadoras Negras na Luta Antirracista”, o Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) promove, nesta sexta-feira (23), às 17 horas, uma live transmitida pelo Instagram, no perfil @tjgooficial. Participam do evento on-line a coordenadora do Comitê de Igualdade Racial do TJGO, juíza Adriana Queiroz, e a PhD em Direitos Humanos e Interculturalidades, Luciana de Oliveira Dias.

Autora do livro “Dez Passos Para Alcançar Seus Sonhos”, da Editora Novo Século, Adriana Queiroz ingressou na magistratura em 2011. Na obra literária, com viés autobiográfico, ela conta sua trajetória pessoal, de faxineira para arcar com os estudos na faculdade de Direito para se tornar, em seguida, juíza de Goiás. Hoje titular da 1ª Vara de Quirinópolis, a magistrada tem pós-graduação em Direito Civil e Processual Civil, Direito Penal e Processual Penal, Direito da Criança e do Adolescente, é licenciada em Letras e, ainda, é mestranda em Fundamentos da Responsabilidade Civil pela Universidade de Girona, na Espanha. É também professora de Direito Civil na Faculdade de Quirinópolis (Faqui).

A convidada Luciana de Oliveira Dias é estudiosa do pensamento feminista negro, tem título de PhD em Direitos Humanos e Interculturalidades pela Universidade de Brasília (UNB), Doutora e Mestra em Ciências Sociais pela mesma instituição e bacharel e licenciada em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Realizou Estágio Doutoral em Educação Intercultural na Universidad Nacional Autónoma de México - UNAM. É professora-associada da UFG, atuando na Educação Intercultural Indígena (Núcleo Takinahakỹ), no Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Direitos Humanos (PPGIDH) e no Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social (PPGAS). É diretora da Associação Brasileira de Antropologia (ABA); coordenadora do Coletivo Rosa Parks: Estudos e Pesquisas sobre Raça, Etnia, Gênero, Sexualidade e Interseccionalidades da UFG. Tem experiência na área de Ciências Sociais na América Latina e Antropologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Antropologia das Populações Afro-brasileiras; Educação intercultural indígena; Direitos Humanos; Migrações internacionais. (Texto: Lilian Cury- Centro de Comunicação Social do TJGO)

Fale conosco sobre esta página