Entrou em vigor nesta terça-feira (2), o Decreto Judiciário nº 1.318/2024, que dispõe sobre a composição do Comitê de Incentivo à Participação Feminina no Poder Judiciário do Estado de Goiás.

Na presidência, a juíza Marianna de Queiroz Gomes, coordenadora da Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar; seguida de Lidia de Assis e Souza, juíza auxiliar da Presidência do Tribunal de Justiça de Goiás; a desembargadora Sandra Regina Teodoro Reis, representando as desembargadoras; Sirlei Martins da Costa e Maria Antônia de Faria, juízas substitutas em segundo grau; e Sabrina Rampazzo de Oliveira, juíza, representando as magistradas das comarcas do interior.

E, ainda, Dahyenne Mara Martins, secretária-geral da Presidência do TJGO; Wanessa Oliveira Alves, diretora da Diretoria de Gestão de Pessoas; Eunice Machado Nogueira, secretária-geral da Escola Judicial de Goiás – EJUG; Ana Flávia Ferreira Antunes, coordenadora de Gestão da Qualidade da Diretoria de Planejamento Estratégico - DPE; Cecília Araújo de Oliveira, assessora setorial de Planejamento do Centro de Comunicação Social; Lucelma Messias de Jesus, secretária-executiva da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar; Daniele Rodrigues Nascimento, psicóloga da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar; Carolina Rosa Santos, oficial de justiça, representando as Oficialas de Justiça do Estado de Goiás, e Amanda Cardoso da Silva, assistente social da comarca de Rio Verde, representando as servidoras do interior. (Texto: Lílian de França – Centro de Comunicação Social do TJGO)


  •    

    Ouvir notícia: