O presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), desembargador Walter Carlos Lemes, inaugurou, na manhã desta segunda-feira (7), no Espaço Cultural Goiandira do Couto, no andar térreo do prédio da sede do TJGO, o vernissage da exposição de esculturas Veredas, do artista plástico André Baiocchi. A maioria dos trabalhos reunidos na exposição retrata a fauna e flora do Cerrado. A abertura da mostra, em cartaz até 31 de outubro, teve a participação dos representantes das principais instituições culturais do Estado. 

“Queremos oferecer à população uma prestação jurisdicional de qualidade, mas também estamos sensíveis às questões culturais e sociais, modernizando e humanizando o Poder Judiciário goiano”, declarou o desembargador-presidente Walter Carlos Lemes na abertura da exposição.
Para o presidente da Comissão Cultural do TJGO, desembargador Itaney Francisco Campos, iniciativas que promovam arte e cultura, trazem leveza ao ambiente de trabalho, além de retratarem o lado mais humanístico da atividade humana. “A expectativa é que as pessoas possam desfrutar da criatividade e da arte primorosa do escultor André Baiocchi”, ressaltou o desembargador.

Conforme o integrante da Comissão Cultural do TJGO, desembargador Luiz Cláudio Veiga Braga, o vernissage tem duplo significado ao agregar a inauguração do espaço, especialmente reservado para as manifestações culturais, e a consagração da Pinacoteca Desembargador Camargo Neto. “Essa exposição demonstra que, para nós, a cultura não é um subproduto, e terá a nossa valorização”, declarou o desembargador Luiz Cláudio Veiga Braga.

Suor do sonho coletivo

O assessor cultural do TJGO, poeta Gabriel Nascente, idealizador da exposição, explica que a gestão do desembargador Walter Carlos Lemes, juntamente com a Comissão Cultural, respalda a realização de atividades artísticas e culturais. “A colheita deste trabalho não é fruto de apenas um idealizador, é o suor do sonho coletivo de quem deposita esperança na expressão artística”.

Estiveram presentes no vernissage, os membros da Comissão Cultural do TJGO, desembargadores Norival Santomé e Olavo Junqueira de Andrade; o diretor-geral do TJGO, Rodrigo Leandro da Silva; a secretária-geral da Presidência, Eliene Maria Ramos; o secretário de Cultura de Goiás, Edival Lourenço, na ocasião representando o governador do Estado, Ronaldo Caiado; o presidente e a ex-presidente da Academia Goiana de Letras, escritores Ubirajara Galli e Leda Selma; além do médico e escritor Hélio Moreira, que também integra a Academia Goiana de Letras (AGL).


O artista
O escultor goiano André Dafico Crispim, artisticamente conhecido como André Baiocchi, nasceu no final da década de 1950. Descendente de italianos, começou sua carreira artística incentivado por seu avô. Nos anos de 1980, cursou Desenho e Plástica, no Instituto de Artes da Universidade Federal de Goiás (UFG). Realizou sua primeira exposição em 1988, e, em 1994, direcionou seus trabalhos de pesquisa para a plasticidade da fauna e flora do Cerrado. “Este projeto agrega o metal com materiais novos, como a resina, o que confere contemporaneidade à exposição”, esclareceu o escultor.  (Texto: Carolina Dayrell / Fotos: Wagner Soares - Centro de Comunicação Social do TJGO) Veja galeria de fotos

 

 

Fale conosco sobre esta página