Seguem as principais dimensões focalizadas pela Governança de TIC:

  1. Alinhamento Estratégico – Vinculação entre TI e negócios (planejamento e operações);
  2. Entrega de Valor – Garantia de alcance dos benefícios, com otimização de custos;
  3. Gestão de Riscos – Incorporação do tratamento de riscos e da conformidade nos processos;
  4. Gestão de Recursos – Otimização dos investimentos e do uso dos recursos de TI (humanos e tecnológicos);
  5. Mensuração de Desempenho – Indicadores estratégicos para avaliar todas as dimensões da TI.

A Divisão de Governança e Planejamento - DGP - (arts. 1, 135 e 136 do Dec. Jud. nº 887/2019), é uma unidade administrativa vinculada à Diretoria de Tecnologia da Informação - DTI - da Presidência, e tem a competência de promover o acompanhamento em sua execução dos Planos Táticos de TIC, bem como priorizar a gestão por Governança em TI. Buscando as melhores práticas nos procedimentos e processos internos da Diretoria, apoio ao Diretor de TI nas questões relacionadas aos Planejamentos Estratégicos nacionais e regionais, visando assegurar a racionalidade das decisões na gestão da TI no Poder Judiciário do Estado de Goiás.

Desta forma, os gestores da Diretoria de Tecnologia da Informação contam com apoio para que suas unidades possam desenvolver suas competências e atribuições de maneira mais planejada e harmônica. Esta unidade organizacional promove a coordenação do planejamento entre as unidades da DTI, visando a contínua melhoria na qualidade dos serviços prestados à sociedade, e garantindo que as ações planejadas estejam alinhadas com os planos de gestão do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás. Para fomentar uma boa governança e melhorar o desempenho, leva-se em conta a transparência de suas atividades como principal fundamento para a profissionalização dos serviços desta Diretoria. A Governança em TIC deve ser um esforço de todos.

A premissa mais importante da Divisão de Governança e Planejamento de TIC do Poder Judiciário do Estado de Goiás é o alinhamento entre os macrodesafios, objetivos e metas estratégicas da instituição com as ações planejadas no Plano Diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação. A definição do ilustre professor da FGV, Sr. João R. Peres, demonstra este conceito de forma abrangente, atribuindo os papéis e as responsabilidades conforme abaixo:

Governança de TI é um conjunto de práticas, padrões e relacionamentos estruturados, assumidos por executivos, gestores, técnicos e usuários de TI de uma organização, com a finalidade de garantir controles efetivos, ampliar os processos de segurança, minimizar os riscos, ampliar o desempenho, otimizar a aplicação de recursos, reduzir os custos, suportar as melhores decisões e consequentemente alinhar TI aos negócios.

Fale conosco sobre esta página