O Centro de Memória e Cultura (CMC) do Poder Judiciário do Estado de Goiás foi criado em 12 de dezembro de 2018, por meio da Resolução nº 97 (TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE GOIÁS, 2018) e inaugurado em 14 de dezembro daquele ano, no antigo Tribunal da Relação da Província de Goyaz, que também foi a primeira sede do Tribunal de Justiça goiano e do Fórum da Comarca.

Está localizado no edifício nº 1 do Largo do Rosário, local em que foi instalado, na antiga capital de Goiás, em 1º de maio de 1874, via decreto Imperial de Dom Pedro II, o Tribunal da Relação ou de apelação, e que também integra o conjunto arquitetônico e urbanístico da Cidade de Goiás, reconhecido como Patrimônio Cultural Mundial pela UNESCO em 2001.

O oitavo Tribunal mais antigo do país acompanha a sociedade enquanto partícipe de suas transformações políticas, sociais, culturais e tecnológicas. Nessa direção, o Centro de Memória e Cultura do Poder Judiciário do Estado de Goiás é patrono de um acervo de evidente relevância cultural da sociedade brasileira. Salvaguardar, preservar e rememorar o Judiciário goiano é, portanto, manter vivo o patrimônio cultural de nosso país.

Ao manter esse espaço vivo, atento às dinâmicas sociais e estabelecendo uma relação dialógica com a sociedade, o Tribunal de Justiça do Estado de Goiás reafirma seu compromisso com a História, a Memória e com a promoção da cidadania por meio do acesso e difusão de seu Patrimônio Cultural material e imaterial.

 

     

Fale conosco sobre esta página