A juíza Danila Claúdia le Sueur, da comarca de Pontalina, determinou o bloqueio de R$ 2.327.719,88 nas contas bancárias da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) devido ao péssimo estado de conservação da rodovia GO-215, que liga o município a BR-153. Além disso, a magistrada determinou que a Agetop iniciasse a recuperação da rodovia por meio de recapeamento, sob pena de aplicação de multa diária de R$ 10 mil e, prazo máximo de 90 dias para conclusão da obra.

A 2ª juíza da 5ª Vara Cível e Arbitragem da comarca de Goiânia, Iara Márcia Franzoni de Lima Costa, foi designada pelo Decreto Judiciário nº 526/2016, para, sem prejuízo das suas atividades funcionais e pelo período de 30 dias, prestar auxílio na 3ª Vara Criminal da capital.

A 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) condenou a Bradesco Companhia de Seguros a ressarcir um cliente na quantia de R$ 33 mil, referente ao valor integral do veículo roubado, na época do sinistro. Apesar de o carro ter sido recuperado dias depois pela polícia, o relator do processo, desembargador Francisco Vildon Valente, ponderou que o chassi foi adulterado e, portanto, houve perda total do bem.

Fabrício Ricardo Vieira Costa será julgado, nesta quinta-feira (31/3), a partir das 8h30, pelo 1º Tribunal do Júri da comarca de Goiânia, pela morte da professora de Psicologia da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-Goiás) e das Faculdades Alves Faria (Alfa) Juliana Soares Dias. O crime aconteceu no dia 29 de abril do ano passado, na confluência da Avenida Goiás Norte com a Marginal Botafogo, no Setor Norte Ferroviário. A sessão será presidida pelo juiz Jesseir Coelho de Alcântara.

Fale conosco sobre esta página