O médium João Teixeira de Faria, conhecido popularmente como João de Deus, foi condenado a 40 anos de reclusão em regime fechado por estupros, cometidos contra cinco mulheres durante atendimentos espirituais na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia. A sentença é da juíza da comarca, Rosângela Rodrigues dos Santos. O processo está em segredo de justiça. Essa é a terceira condenação do acusado, cujas penas já somam 63 anos e quatro meses de reclusão.

Designada pela Diretoria do Foro da comarca de Goiânia, a juíza Simone Monteiro assumirá nesta segunda-feira (20), a partir das 18h01, o plantão judicial semanal na capital. Para auxiliá-la, foram convocados o escrivão Vinícius Garcia Batista e os oficiais de justiça Lay Yoo Soo Filho e Jonas Oliveira Rocha. Os plantonistas permanecerão à frente dos trabalhos até às 7h59 do dia 27.

O juiz Sebastião Luiz Fleury é o responsável pelo plantão forense desta semana no Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), que começa às 18h01 desta segunda-feira (20). No apoio, os servidores Angélica Benaya Arantes Alves (secretária de câmara) e Francisco de Assis Pereira da Silva (oficial de justiça). O plantão terá prosseguimento até às 7h59 do dia 27 de janeiro. 

A Sociedade Assistencial do Servidor Público Estadual do Brasil (SASPEB) foi condenada a restituir a contribuinte Celina Maria de Oliveira, referente aos valores indevidos retirados de sua conta. O juiz Sebastião José da Silva, da comarca de Pirenópolis, determinou o pagamento de R$ 2 mil em indenização por danos morais a autora da denúncia.

Fale conosco sobre esta página