Com o fim de aprimorar os serviços prestados pelas serventias extrajudiciais, priorizando sempre o diálogo, a tomada de decisões conjuntas e o estreitamento dos laços para melhorar o atendimento a todos os cidadãos, representantes da Corregedoria-Geral da Justiça de Goiás e dos cartórios extrajudiciais estiveram reunidos nesta segunda-feira (13) para discutir assuntos institucionais de interesse da sociedade. Esta é a 18ª reunião desta natureza promovida pela CGJGO com cartorários locais, a 3ª da atual gestão, que tem à frente o desembargador Nicomedes Domingos Borges.

Na pauta da reunião, presidida pelo juiz Ricardo Dourado, auxiliar da CGJGO e responsável pelo âmbito do Extrajudicial em Goiás, foram debatidos temas como a alteração do artigo 1º, parágrafo 2º, da Portaria nº 57/2020, da CGJGO, que visa o afastamento compulsório, por um período não inferior a 14 dias, caso o titular, substituto, preposto, ou um dos colaboradores da serventia testem positivo para a Covid-19, e a capacitação dos prepostos das serventias extrajudiciais durante o 3º Encontro Regional On-line que será promovido de 22 a 24 de setembro.



Outros assuntos debatidos foram o Encontro de Integração do Poder Judiciário e da Atividade Extrajudicial do Estado de Goiás no formato virtual, os registros de óbito no município de Goiânia, o retorno gradual das correições periódicas, as procurações  e redimensionamento dos selos.

Pela Corregedoria marcaram presença Sérgio Dias dos Santos Júnior, diretor de Correição e Serviços de Apoio da Corregedoria, Ubiratan Alves Barros, assessor de Orientação e Correição, a assessora correicional Suzana Alvarenga, o assessor correicional Guilherme Paixão, e Clécio Marquez, diretor de Planejamento e Programas da CGJGO.

No âmbito das serventias extrajudiciais participaram os cartorários Igor França Guedes, presidente da Associação de Titulares de Cartórios (ATC), Colégio Registral Imobiliário de Goiás (Cori) e Sindicato dos Notários e Registradores (Sinoreg-GO); Bruno Quintiliano Silva Vieira, presidente da Associação dos Registradores de Pessoas Naturais de Goiás (Arpen-GO); Naurican Ludovico Lacerda, do Instituto de Registro de Títulos e Documentos e de Pessoas Jurídicas do Estado de Goiás (IRTDPJ); Frederico Junqueira, presidente do Instituto de Estudos de Protesto de Títulos do Brasil – Seção Goiás (IEPTB-GO); e Alex Braga, representando o Colégio Notarial do Brasil - Seção Goiás (CNB-GO). (Texto: Myrelle Motta – Diretora de Comunicação Social da Corregedoria-Geral da Justiça do Estado de Goiás/Prints e imagens: Acaray Martins - Centro de Comunicação Social do TJGO)

Fale conosco sobre esta página