O Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) inaugurou, na manhã de sexta-feira (26), o Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) na comarca de Mozarlândia. Com mais este, já somam 67 unidades instaladas no Estado de Goiás, das quais 17 na gestão do presidente Gilberto Marques Filho, que já tem programada a instalação de mais cinco centros até o final deste ano.

A solenidade de instalação contou com a presença do gerente de Mediação e Conciliação do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec) do TJGO, juiz auxiliar da Presidência Romério do Carmo Cordeiro, que representou o presidente do TJGO e ressaltou a importância do Cejusc na disseminação da pacificação social, por meio de práticas voltadas a esse propósito, visando maior celeridade na pacificação dos conflitos com resultados sociais expressivos e reflexos significativos na redução dos processos judiciais.

A diretora do Foro local, juíza Mariana de Queiroz Gomes (foto abaixo), observou que a implantação do Cejusc na comarca de Mozarlândia constitui um avanço. “Todo processo começa com uma audiência de conciliação. Esse procedimento é muito importante, pois estimula a formação de uma cultura de solução pacífica e negociada de controvérsias. Conciliar também é fazer justiça. Nós sabemos que quando as partes constroem sua solução, a chance de a justiça ser efetivada é bem maior", afirmou ela, para quem "a vinda do Cejusc tem muito a acrescentar à comarca, e vai estimular positiva e concretamente para uma construção de cultura de paz junto à comunidade.” A juíza também agradeceu à presidência do TJGO, na pessoa do desembargador Gilberto Marques e toda a equipe do Nupemec, que tornou ágil o processo de instalação do Cejusc, que durou menos de seis meses.

O Cejusc tem a função de concentrar as audiências e sessões de conciliação e mediação, processuais e pré-processuais, e também o serviço de atendimento e orientação ao cidadão.

Vale do Araguaia

A comarca de Mozarlândia está situada na região do Vale do Araguaia, à 306 quilômetros da capital e conta com aproximadamente 4,5 mil processos em tramitação

Além da juíza, estiveram presentes no evento o promotor de Justiça substituto, Wessel Teles de Oliveira; a prefeita do município de Araguapaz, Márcia Bernardino; a primeira-dama do município de Mozarlândia, Djanira Machado; o comandante do Batalhão da Polícia Militar de Mozarlândia, Jorge Paulo Ferraz; a presidente da Subseção da OAB, Aparecida de Jesus Agázio, além de membros dos Conselhos Tutelares, vereadores, professores das redes estaduais e municipais das cidades de Mozarlândia e Araguapaz. (Texto e fotos: Wagner Soares – Centro de Comunicação Social de Justiça) 

Galeria de imagens



Fale conosco sobre esta página