Oito comarcas do interior de Goiás realizarão audiências concentradas de conciliação de DPVAT a partir da próxima segunda-feira (4), sob supervisão do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás.

O presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), desembargador Ney Teles de Paula, assinou nesta quarta-feira (6), no gabinete da Presidência, o Decreto Judiciário que dispõe sobre a composição do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos.

Entre os dias 21 e 24 de janeiro, o Centro de Conciliação do Fórum Fenelon Teodoro Reis, no Jardim Goiás, realizou mais de 60 % de acordos nas 28 audiências designadas, voltadas à área de família. Segundo dados da juíza Maria Cristina Costa, da 4ª Vara de Família e Sucessões, o valor total dos acordos obtidos foi de aproximadamente R$ 47 mil. Durante o período, seis bancas foram montadas para atendimento dos jurisdicionados. De acordo com a magistrada, esta foi a primeira edição de conciliação realizada pelo centro em 2013 e que alcançou um ótimo volume de acordos. (Texto: Arianne Lopes – Centro de Comunicação Social do TJGO)

O 2º Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania, que funciona no Fórum Criminal, em Goiânia, agendou 139 audiências para conciliação na área de família durante a última semana. O juiz da 2ª Vara de Família e Sucessões, Wilson Ferreira Ribeiro, responsável pelas audiências, realizou 59 encontros. Desses, 38 casos entraram em consenso na presença do magistrado e movimentaram um valor aproximado de R$280 mil.

O conselheiro Neves Amorim, membro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), encaminhou documento ao presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), desembargador Leobino Valente Chaves, cumprimentando o Poder Judiciário goiano por ter sediado, no final do ano passado, o Treinamento em Políticas Públicas de Conciliação e Mediação, coordenado por aquele Conselho.

Fale conosco sobre esta página